Twitter do SuperGospel Facebook do SuperGospel

Matérias em destaque



Análise

CD Década
(Ao cubo)

Tiago Abreu em 20/04/2014
Para o Super Gospel
Década

Compre este CD agora

Faixas:
1. Estamos Mas Não Somos
2. Cicatrizes
3. Bye Bye Tristeza
4. Abençoado Por Deus
5. Edvaldo
6. Quem Te Viu
7. Tcheguedie
8. Põe Na Conta
9. Nasci Pra Vencer
10. Naquela Sala
11. Mil Desculpas
12. Filhos
13. Cinderela
14. 1980
A missão para um álbum com título Década é complexa, entretanto o Ao Cubo alcançou um bom resultado com seu projeto comemorativo, que passeia, dentre as inéditas e regravações nas múltiplas facetas de seu trabalho em dez anos.

No visual ao vivo e desempenho extravagante, há de se pensar que o grupo deixou a simplicidade. Mas não, ela está lá, no público em uníssono cantando os clássicos Naquela Sala e 1980, ou até mesmo nas canções da fase Um por Todos (na qual considero a mais fraca).

Principalmente, desta fase o Ao Cubo abre muito bem com a ótima Põe na Conta, deixando escancarado em todos os momentos que abriu mão dos overdubs, e a escolha foi ótima, transmitindo a vivacidade do registro ao vivo. O único ponto negativo vai para os cortes exagerados entre algumas canções, como no final de Mil Desculpas e Filhos.

As participações especiais nas inéditas estão satisfatórias, principalmente de Lázaro que põe o devido feeling em Cicatrizes, êxito que foi menor por Thalles em Quem Te Viu. E para quem esperava algo para continuar a história do personagem Edvaldo Silva, temos Edvaldo 3, que remete a detalhes dos dois primeiros álbuns do Ao Cubo e surpreende. Dexter apresenta uma boa parceria com o Ao Cubo com Abençoado por Deus. Para manchar a obra, temos Theguedie, que é a pior música do álbum.

Os scratches de Fjay evoluem muito bem em Estamos mas não somos e também nos sintetizadores das canções seguintes. Dentre os rappers Cleber e Feijão, Cleber ainda se mostra o melhor compositor, embora Vulgo Feijão não fique muito atrás e a empatia musical dos dois seja admirável. Dona Kelly centraliza as canções nos seus vocais com a mesma identidade que a marcou nos álbuns anteriores, como exemplo em Bye bye Tristeza. O resultado é um quarteto explosivo, que não está nem um pouco aquém do que vemos no cenário nacional do rap. Prova disso é que a banda foi reconhecida inicialmente no meio “secular”.

A arte do álbum apresenta detalhes criativos sobre a gravação do DVD e bastidores da banda. Como todo encarte de rap, é impossível colocar os versos de todas as músicas, mas todos os créditos das canções são detalhadamente e devidamente inclusos. Em formato digipack, também mostra uma linha do tempo da trajetória do Ao Cubo, desde a gravação de Respire Fundo até o lançamento deste trabalho.

Alcançaram o equilíbrio novamente em Década, enquanto em Um por Todos tinham se perdido. O desafio para a próxima década é mesclar as múltiplas características do Ao Cubo sem exageros e estrelismos, mantendo o pé no chão. O quarteto, mantendo a unidade, sem dúvida vai mais longe.


Compre o CD Década na loja virtual Gospel Goods

Atenção: As análises são escritas por usuários colaboradores do Super Gospel, e descrevem suas opiniões pessoais. Os comentários e observações não necessariamente refletem as opiniões do site.

Seja social :)

 

Deixe o seu comentário


Siga-nos no twitter

Fique ligado em música gospel: @supergospel

Conheça os lançamentos e promoções: facebook.com/gospelgoods (Loja virtual Gospel Goods)



Conteúdo Top





Parceiro

O Super Gospel, o portal da música gospel, é patrocinado pela loja virtual Gospel Goods
Loja virtual Gospel Goods
Copyright - 2001 - 2018 Supergospel. Todos os direitos reservados.