Twitter do SuperGospel Facebook do SuperGospel

Matérias em destaque



Análise

CD Príncipe da Paz
(Diante do Trono)

Análise feita pelo colaborador:
Paulo Higor Nunes (paulohigor@gmail.com)
Há dez anos um grupo de pessoas se reuniu em Belo Horizonte para a gravação do primeiro CD do Ministério de Louvor que marcaria a história do louvor nas igrejas do Brasil, o trabalho foi intitulado “Diante do Trono” e deu nome ao Ministério. Agora, dez anos após seu surgimento, mais uma vez o DT se reuniu para a gravação de mais um CD e DVD, dessa vez no Rio de Janeiro onde já haviam gravado o CD “Brasil Diante do Trono” em 2001. Desta vez a gravação aconteceu na Praça da Apoteose.

Com onze canções inéditas e uma regravação o décimo álbum da Série Diante do Trono vem a resgatar a marca que fez o ministério conhecido em todo o Brasil: letras profundas, melodias que nos trazem paz, poéticas e ao mesmo tempo confrontadoras. As canções demonstram um retorno do ministério à marca que temos das primeiras composições e ministrações que em algum momento marcaram nossa vida.

O tema central do CD é Isaías 9, uma mensagem de Governo, uma profecia de que este é o momento propício ao Reinado e ao Governo de Paz que o Senhor Jesus tem para o Brasil nesse momento de tanta violência, calamidades, injustiças e perda dos valores morais e éticos. As canções nos impulsionam a não desistir e a seguir sempre a direção de Deus, e também nos encoraja a não cedermos às tentações de Satanás e a termos a consciência de que em Cristo somos mais que vencedores. Sem dúvida é um dos melhores álbuns que o ministério já produziu. Nas palavras da própria Pra. Ana Paula Valadão, é um CD “forte”.

A canção de abertura é a “Música do Céu”, iniciada com um pequeno solo de guitarra, looping e orquestra. A canção fala sobre “seguir a direção de Deus”, fazer na terra o que se faz no céu. Em certo momento da canção, a batida toma um estilo e toque de Música Celta – Som e toque parecido com uma Gaita de Fole – é o destaque da canção.

A música seguinte é “Mais que Vencedor” e fala de tomarmos posse da nossa vitória em Cristo. Assim como em “Rei dos Reis” do CD “Por amor de Ti, oh Brasil”, Ana Paula começa cantando sozinha e lentamente: “Em Jesus, sou mais que vencedor”. Logo depois, a música toma uma batida mais forte e rápido, de guerra. É uma declaração para o próprio diabo: “Você pensa que vai me fazer parar / Você pensa que vai me desistir [...] / Você quer saber quem vai vencer, te digo: maior é o que está em mim, bem maior é o que está em mim / Quem vai retroceder é você / Mas eu vou avançar e chegar ao fim / Coroa de vitória é o que vou receber / E no lago de fogo você vai arder / Em Jesus, sou mais que vencedor”. É uma canção de guerra.

A terceira faixa do CD é “Mais que vencedor (reprise) ”: em meio a brados e declarações de vitória, inusitadamente todo o público volta a cantar e declarar: “Em Jesus, sou mais que vencedor / Em Jesus, sou mais que vencedor. Ô ô ô ô”. E toda a banda executa mais uma vez, repetidas vezes: “Em Jesus, sou mais que vencedor”. Essa é a canção de maior apelo popular: refrão fácil decorar e contagiante.

A Reprise de “Mais que Vencedor” emenda com o instrumental da quarta canção, “Debaixo dos nossos pés” – solada por André Valadão - é uma espécie de continuação da canção anterior também de celebração e guerra: fala sobre a derrota final de satanás. O instrumental e o arranjo de orquestra remetem à idéia de guerra.

E sem qualquer interlúdio entre as canções, já se inicia em seguida a quinta faixa: “Cordeiro e Leão” , também uma canção de guerra. O tema principal da canção é Cristo, Seu governo e Seu reinado. A relação título-tema deixou a desejar, porque apesar de ser “Cordeiro e Leão”, a canção basicamente fala da postura de Jesus como “O Leão”, vencedor e dominante sobre os inimigos. A canção é uma preparação para a música-tema, que fala sobre o Governo de Deus.

Após quatro canções seguidas de guerra e celebração, finalmente vem a música-tema “Príncipe da Paz”, a sexta faixa. A introdução é feita apenas por um violão e depois entra todo o restante da banda, sendo a primeira parte solada por Ana Paula (lembra brevemente “Quero me Apaixonar”). Baseada em Isaías 9, traz o tema central: o domínio e o reinado do Senhor estendido até os confins da terra e também um clamor para que Ele venha reinar com Seu senhorio de paz em meio as guerras no Brasil.

A sétima canção, “Corpo de Cristo”, nos leva a pensar e a olhar para nossas atitudes e verificar se correspondem aos ensinamentos que Cristo nos deixou. A música é cantada em primeira pessoa, como uma exortação direta de Deus para o Corpo (nós). A letra interroga e exorta: “Corpo de Cristo, olhos de perdão / Corpo de Cristo, onde estão os braços estendidos? / Onde estão os corações movidos por compaixão? [...] / Eu quero ver a tua fé em obras / Me mostre, por favor, onde estão os frutos e Eu os comerei”. O instrumental tem toques fortes, contínuos, a interpretação diferenciada de Ana Paula demonstra que não é somente mais uma canção e sim uma indagação: “Onde estão os frutos? ”.

Espírito de Vida” é a oitava canção do álbum. A canção fala sobre sermos conduzidos e guiados pelo Senhor. Escrita em meados de 2003, só agora Ana Paula sentiu a direção de gravar. O instrumental é bastante suave no início e seguido dos toques mais fortes da guitarra. Destaque para o solo de guitarra no meio da canção, e o instrumental que nos passa emoção.

A nona canção, “Autor da Vida”, é uma poesia que fala sobre dons, sobre deixar-se ser alvo da criatividade de Deus, o supremo artista. Solada por Ana Paula e tocada no teclado por Gustavo Soares, houve em estúdio o acréscimo de um belo arranjo de cordas. É uma oração cantada.

Baseada em I Crônicas 29:14, “Tudo vem de Ti”, a décima canção, fala sobre gratidão, sobre ofertas de qualquer natureza como uma mera devolução a Deus. É uma canção congregacional e fácil de cantar, a de maior duração no álbum. Destaque para o solo de guitarra e para o instrumental expressivo e igualmente emocionante.

A décima primeira canção “Tua Glória”, tem um pequeno solo de Soraya Gomes na primeira parte e fala sobre o poder da glória de Deus. Tem um andamento que faz lembrar os primeiros CD’s do ministério, uma canção de engrandecimento ao “Rei de Glória, Jesus”. O instrumental é forte. A música foi composta apenas nove dias antes da gravação do CD e entrou no lugar de “Amado Salvador” que acabou indo para o CD de comemoração dos 10 anos do Diante do Trono.

A penúltima canção “Salmo 90” fala sobre a nossa pequenez comparada com a grandeza de Deus: nós passamos como um breve pensamento, mas Deus é eterno. “De geração em geração, Tu és Deus”. O instrumental e a melodia são, sobretudo, agradáveis de ouvir.

A última canção é uma regravação da tradicional “Aleluia de Handel”, com um novo arranjo e uma interpretação particularíssima de Ana Paula, com direito a gratas intervenções de Nívea Soares. A canção é continuidade do “Salmo 90”, celebração total.

Esse novo trabalho não chega a ser inovador, tem até alguns arranjos semelhantes a outros já feitos, mas a edição das canções – sem espontâneos enormes – revela mais equilíbrio e deu outro andamento ao CD, não tão cansativo como em trabalhos anteriores e também com uma mensagem mais objetiva e direta. Por fim, este novo álbum dá jus à denominação de “Ao Vivo”: o público está mais audível e o backing vocal mais expressivo: Diante do Trono 10 revela-se o melhor da série.

Colaboração de Ricardo Régener e João Guilherme nesta análise.


Compre o CD Príncipe da Paz na loja virtual Gospel Goods

Atenção: As análises são escritas por usuários colaboradores do Super Gospel, e descrevem suas opiniões pessoais. Os comentários e observações não necessariamente refletem as opiniões do site.

Seja social :)

 

Deixe o seu comentário


Siga-nos no twitter

Fique ligado em música gospel: @supergospel

Conheça os lançamentos e promoções: facebook.com/gospelgoods (Loja virtual Gospel Goods)



Conteúdo Top





Parceiro

O Super Gospel, o portal da música gospel, é patrocinado pela loja virtual Gospel Goods
Loja virtual Gospel Goods
Copyright - 2001 - 2018 Supergospel. Todos os direitos reservados.