Twitter do SuperGospel Facebook do SuperGospel

Matérias em destaque



Análise

CD Palavras
(Lauriete)

Tiago Abreu em 01/06/2019
Para o Super Gospel
Palavras

Compre este CD agora

Faixas:
1. Espírito de Deus
2. Glorifica
3. Palavras
4. Louvor (Salmos 134)
5. Frutos da Oração
6. Em Nome de Jesus
7. Coração Legal
8. Operando Milagres
9. Varão da Glória
10. O Teu Olhar
11. Cristo Vive
12. Vencendo vem Jesus
Após ganhar notoriedade na segunda metade da década de 1990, Jairinho Manhães se tornou um dos produtores mais presentes em gravações evangélicas de grandes artistas, e colaborou na definição do que hoje chamamos de gênero. É comum falar sobre pentecostal e ter no imaginário cristão um significado fora do aspecto teológico, e grande parte disso se justifica com a musicalidade do álbum Palavras.

Não que elementos power pop com temáticas de fogo não existissem antes de 1999, afinal nomes como Shirley Carvalhaes e Rose Nascimento estavam na estrada muito antes disso. Mas Palavras, ao lado de Com Muito Louvor, de Cassiane, inauguraram uma estética referencial para toda uma geração. É um tipo de música sedutora, quente, escancaradamente radiofônica para os padrões evangélicos, mas relativamente versátil perto do que era produzido até aquele período.

20 anos depois, Palavras continua a ser o melhor álbum de Lauriete e um dos melhores registros pentecostais de sempre. As composições são mais trabalhadas em comparações a projetos antecessores, como Sou Feliz (1998), e não são tão convencionais ao gênero como as obras lançadas a partir de 2001. Seus relançamentos, no entanto, são mais modestos. O projeto entrou nas plataformas digitais com versão playback inclusa e com a remoção da canção O Teu Olhar, coincidentemente a faixa menos agradável do projeto, um dueto da cantora com o ex-marido Reginaldo Almeida.

Embora em retrospecto a remoção desta canção em específico soe como uma tentativa de reescrever a história, a inclusão do então marido nas gravações apenas criou um aspecto familiar que não se encaixou com o restante do álbum, afinal a autoria da música era de Léa Mendonça e Almeida se saiu como um intérprete desastroso. Apesar disso, a compositora cumpriu um papel fundamental no registro, com a abertura Espírito de Deus, uma das músicas mais poderosas da obra, uma reflexão sobre a vulnerabilidade humana frente a onipotência divina.

A seção rítmica do álbum incluiu nomes fundamentais para o gênero, como o baterista Sidão Pires e o baixista Marcos Natto, enquanto as coberturas ficaram a cargo dos tecladistas Jairinho e Rogério Vieira. Os quatro músicos criaram uma atmosfera intensa da primeira a última faixa. É axé (Cristo Vive), forró quase repentista (Varão de Glória), congregacional (Louvor) e samba com elementos de pagode (Frutos da Oração), tantos gêneros que ganham coesão com a voz de Lauriete.

Como intérprete, Lauriete é o nome mais intenso do pentecostal, uma característica responsável por torná-la uma das grandes vozes do gênero, e ao mesmo tempo, a mais excessiva. É difícil considerar outro nome de maior impacto fora o canto crooner de Lauriete, ao mesmo tempo que seria fácil encontrar outras cantoras responsáveis por dar, a canções como o pop rock Coração Legal, uma abordagem mais leve. Apesar disso, excessos são muito bem vindos em certas canções, e a misteriosa Glorifica, que se alterna em uma balada de piano com trechos de influência flamenca, é o auge desta relação polivalente.

A única canção mais distante desta regra é a faixa-título. Palavras, cuja composição fora assinada por Roberto Carlos de Oliveira, é mais Jairinho pelas cordas e pelos teclados. Lauriete, por sua vez, consegue modular suas cordas vocais para versos de fragilidade como "sou eterno dependente / ser humano tão carente". É dolorido e frágil, mas não exageradamente emocional. O refrão colabora bastante para que a cantora encaminhe "sofrer contigo é bem melhor do que errar" como alguém em busca de redenção.

Um dos aspectos mais fortes sobre Palavras e seu "primo" Com Muito Louvor é a leveza. Apesar da seriedade de canções como Em Nome de Jesus, a variedade musical também se traduz na linguagem. São registros cuja parte do repertório é mais descontraída, especialmente as canções de influência nordestina, e isso se equilibrou de forma única para Lauriete e Cassiane. Da mesma forma que Cassiane começou a se levar mais a sério em Recompensa (2001) e principalmente em A Cura (2003), Lauriete tenderia a observações mais dramáticas sobre a condição humana e do cristão em O Segredo É Louvar (2001). Isso tornou Palavras um álbum singular em sua discografia.

Avaliação: 4,5/5


Compre o CD Palavras na loja virtual Gospel Goods

Atenção: As análises são escritas por usuários colaboradores do Super Gospel, e descrevem suas opiniões pessoais. Os comentários e observações não necessariamente refletem as opiniões do site.

Seja social :)

 

Deixe o seu comentário


Siga-nos no twitter

Fique ligado em música gospel: @supergospel

Conheça os lançamentos e promoções: facebook.com/gospelgoods (Loja virtual Gospel Goods)



Conteúdo Top





Parceiro

O Super Gospel, o portal da música gospel, é patrocinado pela loja virtual Gospel Goods
Loja virtual Gospel Goods
Copyright - 2001 - 2018 Supergospel. Todos os direitos reservados.