Twitter do SuperGospel Facebook do SuperGospel

Matérias em destaque



Análise

CD Labirinto Meu
(Quarto Fechado)

Tiago Abreu em 30/11/2015
Para o Super Gospel
A Quarto Fechado de 2015 é a mesma em relação a de 2012. Os mesmos integrantes, as mesmas ideias. Unir introspecção e autocrítica ao som de um rock alternativo cru e direto foi o elemento marcante do EP Um Brinde ao Recomeço, lançado para download há três anos. O primeiro full-length dos jovens catarinenses, Labirinto Meu, segue o mesmo princípio.

Apesar de conter grandes semelhanças conceituais ao primeiro trabalho, a banda não quis utilizar canções do EP e traz dez faixas inéditas produzidas por Raphael Campos, vocalista da extinta Aeroilis. A parceria não poderia ser outra: O vocalista Helon Borba foi baixista do grupo de Campos por um ano.

As músicas do álbum revelam forte crise existencial e até mesmo teológica. No single Vem, Helon questiona: "Eu vejo um conflito / Meu livre arbítrio / Onde foi parar?". Referências calvinistas estão diluídas nas letras. Elas contextualizam a confusão explícita (e muito comum) de cristãos numa sociedade cada vez mais complexa. Os desafios vivenciados evidenciam, sem a menor dó, a crise do neopentecostalismo e suas respostas superficiais. Pai (Por Favor) é mais incisiva neste aspecto. Une riffs fortes do refrão à uma letra melancólica que confessa uma fé quase morta em dias maus. Primeiro Ato inverte a fórmula e questiona, com certo sarcasmo, o credo o qual "não move montanha, nem ninguém", presente em muitas instituições.

Labirinto Meu versa constantemente uma liberdade diretamente associada ao desprendimento do orgulho e da independência humana. As alternâncias de Queda e Colisão e o petardo das baquetas de Meu Umbigo fornecem o feeling pedido. Da mesma forma, reiteram a necessidade de se repartir. Em outros pontos, o trabalho até soa mais alegre, como em Um Novo Dia, mistura de Coldplay com um naipe de metais.

Mas o álbum não é só questionador. Apesar de tratar, explicitamente, temáticas do cristianismo, a Quarto Fechado nunca utilizou o rótulo "rock cristão". Com outros olhares, o trabalho ainda contém certo teor romântico. Dois Nós de Nós Dois é, de longe, uma das melhores canções do repertório. É a única que utiliza o teclado na introdução, pouco a pouco sobreposto pelas guitarras tão audíveis pelo projeto. Seus versos, no entanto, observam os conflitos humanos possíveis em um relacionamento.

Os relacionamentos humanos não são o foco de Labirinto Meu. O trabalho é essencialmente vertical. A obra destrincha e desconstrói o "eu" em função de um Deus responsável por propor recomeço e um novo caminho para seguir. No fim das contas, o álbum tem a função de aprofundar e dar continuidade ao que eles diziam no início da carreira.

Nota: ★★★★☆


Compre o CD Labirinto Meu na loja virtual Gospel Goods

Atenção: As análises são escritas por usuários colaboradores do Super Gospel, e descrevem suas opiniões pessoais. Os comentários e observações não necessariamente refletem as opiniões do site.

Seja social :)

 

Deixe o seu comentário


Siga-nos no twitter

Fique ligado em música gospel: @supergospel

Conheça os lançamentos e promoções: facebook.com/gospelgoods (Loja virtual Gospel Goods)



Conteúdo Top





Parceiro

O Super Gospel, o portal da música gospel, é patrocinado pela loja virtual Gospel Goods
Loja virtual Gospel Goods
Copyright - 2001 - 2018 Supergospel. Todos os direitos reservados.