Twitter do SuperGospel Facebook do SuperGospel

Matérias em destaque



Análise

CD Sem perder o estilo
(Rede Ativa)

Roberto Azevedo em 21/02/2008
Para o Super Gospel
Sem perder o estilo

Compre este CD agora

Faixas:
1. Introdução
2. Velho homem
3. Livro da vida
4. Te entrego
5. Barato muito loko
6. Quero te adorar
7. Tempo de colher
8. Papo de crente
9. Deixa eles pensarem
10. Sem perder o estilo
11. Seu nome é Jesus
12. Vale a pena
13. Amor ao perdido
14. Super-herói
15. Jovem profeta
Liderado por Daniel Passamani, o Rede Ativa é um grupo de rock gospel, que surgiu em 2004 dentro do culto de jovens da Igreja do Evangelho Quadrangular no bairro Ipiranga - SP, culto este liderado por Marina Thomazi, com o intuito de ganhar almas através de uma linguagem jovem e moderna.

Com o passar do tempo, Deus foi dando canções que relatavam o dia-a-dia do jovem antes e depois de Cristo. Dentre essas canções podemos destacar as musicas "Alegra-te Jovem", “Minha Balada” e “Rede ao Mar”, musica esta regravada também pelos ministérios Adoração e adoradores e pelo Ministério Ipiranga.

Em dezembro de 2004 o grupo gravou seu primeiro cd e dvd ao vivo intitulados Rede ao Mar, na cidade de Votorantin / SP, com a presença de aproximadamente cinco mil pessoas.

Desde então, o grupo tem atuado como um dos “braços” do Ministério de Música da IEQ Ipiranga viajando pelo Brasil e pelo mundo para ministrar tanto a palavra quanto o louvor em congressos, seminários, cultos de jovens, evangelismos em praças públicas, workshop’s, etc.

O Ministério de Louvor local já lançou quatro discos e desde o último – Venha Teu reino – conta com o reforço vocal de Maximiliano Moraes (ex - Diante do Trono).

Após a vendagem de aproximadamente 50.000 cópias do primeiro álbum, em dezembro de 2007 o Rede Ativa lançou seu segundo disco, intitulado por Sem Perder o Estilo, gravado em estúdio e contendo 15 faixas inéditas.

O encarte, muito bem bolado, traz uma diagramação visual interessante mesclando diversos tipo de fontes e vem também com as cifras pra galera poder tocar os hinos.

O disco tem tudo para agradar a galera que curte os riffs de guitarra do hard rock, rock progressivo e de outros variantes da distorção.

Após a introdução, a chapa começa a esquentar com o new metal Velho Homem. Versando sobre transformação, baseado em II Coríntios 5:17, essa música abre a seqüência bate-estaca do cd.

Livro da vida continua tratando o tema transformação e conversão. Desta vez com uma pegada hard rock. O refrão é de fácil assimilação, do tipo “pra-todo-mundo-cantar-junto”.

Na faixa três seguimos pela pegada hardcore conduzido por power chords e bateria bate estaca. Te entrego traz uma letra que exalta a soberania de Deus.

Barato muito loko traz baixo e guitarra conduzindo a canção com uma pegada progressiva. É uma canção evangelística com uma roupagem jovem e moderna.

A seguir entoamos um louvor que lembra muito o pop rock tocado pelos adeptos do estilo rotulado pela mídia como “adoração extravagante” (ministérios como Casa de Davi, David Quinlan e etc...), não só na letra, mas também no estilo do arranjo. O nome do hino é Quero Te adorar.

Tempo de colher versa sobre Eclesiastes 3 com uma levada bem pesada. Destaque para a pegada da bateria no decorrer do louvor.

Eu particularmente tenho minhas reservas em relação aos cultos pré-programados. Do tipo: Neste segunda teremos culto da restituição, amanhã terça da restauração. Quarta teremos grande tarde de cura e etc....Creio que todo culto deve ser voltado exclusivamente para Deus e a forma como ele vai operar naquele dia não deveria ser rotulado. Claro que esses cultos temáticos são artifícios úteis, mas como disse acima tenho minhas reservas.

Comentários a parte, o parágrafo acima é o tema da música Papo de crente que traz no refrão uma declaração de atitude como cristão. “Sou crente e daí? Esse é o meu dia a dia. Grito pra quem quiser ouvir”.

O tema se mantém em Deixa eles pensarem. Desta vez a letra tem um formato que com certeza traz muito mais retorno. Essa é uma das melhores faixas do álbum. Vale a pena dar uma ouvida e uma refletida.

A faixa título fecha este momento pesado do disco. Sem perder o estilo mantém a qualidade melódica da anterior. Neste ponto já podemos destacar que as guitarras estão desfilando pelos temas com licks e riffs criativos, além de usar uma variedade interessante de timbres. Somzeira!

Peter Quintino, líder do Ministério de louvor local, e Davi Passamani interpretam Seu nome é Jesus que traz uma pegada swingada bem bacana. Destaque para os efeitos de guitarra e para as frases de teclado preenchendo os espaços do arranjo.

Vale a pena mantém o clima balada do repertório. É conduzida por um violão de nylon e traz um vigoroso naipe de cordas. Destaque para as nuances de dinâmica no turn around final.

Em Amor perdido, Daniel divide os vocais com Juliana Ribeiro. São conduzidos por um violão folk muito bem interpretado. É uma linda oração de contrição e entrega que versa sobre compromisso com Deus.

Pra terminar temos dois hinos com uma pegada pesada e festiva. Super herói é uma declaração de confiança e reconhecimento da proteção e provisão de Deus.

Jovem profeta é um hino auto indicativo que versa sobre a “grande comissão” num formato jovem. A música vem com um arranjo denso recheado de efeitos de teclado.

O disco Sem Perder o estilo foi indicado ao prêmio Troféu Talento do ano de 2008 na categoria Melhor Álbum Alternativo.

Maiores informações: www.minsiterioipiranga.com.br


Compre o CD Sem perder o estilo na loja virtual Gospel Goods

Atenção: As análises são escritas por usuários colaboradores do Super Gospel, e descrevem suas opiniões pessoais. Os comentários e observações não necessariamente refletem as opiniões do site.

Seja social :)

 

Deixe o seu comentário


Siga-nos no twitter

Fique ligado em música gospel: @supergospel

Conheça os lançamentos e promoções: facebook.com/gospelgoods (Loja virtual Gospel Goods)



Conteúdo Top





Parceiro

O Super Gospel, o portal da música gospel, é patrocinado pela loja virtual Gospel Goods
Loja virtual Gospel Goods
Copyright - 2001 - 2018 Supergospel. Todos os direitos reservados.