Twitter do SuperGospel Facebook do SuperGospel

Matérias em destaque



Análise

CD Deixa o Teu Rio Me Levar
(Soraya Moraes)

Jonatha Cardoso em 30/12/2011
Para o Super Gospel
Deixa o Teu Rio Me Levar

Compre este CD agora

Faixas:
1. Tempo de Celebração
2. Me Alegro no Senhor
3. Marcas
4. Nuvem de Glória
5. Teus Altares
6. Não Há Ninguém Como Tu
7. Deixa o Teu Rio Me Levar
8. Mais Perto Quero Estar
9. Estou Pronto (I'm Ready)
10. Toca em Mim
11. Braços de Amor
12. Novo Coração
13. O Teu Amor (Up Where We Belong)
14. Deus Forte
15. Celebrando a Vitória
Com produção de Marco Moraes, Deixa o teu rio me levar é o sexto álbum de Soraya Moraes, gravado no Olympia, São Paulo, em 2004 pela Line Records. Contém 15 canções, que sem dúvida nos faz sermos levados pelo rio do Senhor. O CD é bem eclético. Há canções de júbilo, de adoração, além de canções de estilos mais alternativos.

Dentre os vários CDs de Soraya, esse é um dos melhores. Não só pela crítica em si, mas pelas suas consequências. Senão vejamos: além de ganhar disco de ouro, concorreu ao Grammy Latino 2005, pela categoria de melhor álbum de música cristã em Português. E ganhou! É uma prova de que Soraya foi uma das grandes influenciadoras do Ministério de Louvor atualmente no Brasil.

Vamos começar?

Inicio com Tempo de celebração, canção animada, excepcional para iniciar um CD com o pé direito. Excelentes arranjos de metais, combinados com as vozes fazem a introdução antes do início da canção. A voz de Soraya é excepcional, quer seja para canções rápidas ou para canções lentas. Destaques para a percussão. A letra fala da celebração de um tempo de conquista, de cura, de alegria e de multiplicação. Excelente momento no meio da música onde se canta “Hoje é tempo de dançar, hoje é tempo de pular, hoje é tempo de gritar...”. Vamos todos celebrar!

Um belíssimo solo de guitarra antecede Me alegro no Senhor. Outra canção animada, que se baseia em Habacuque: “Ainda que a figueira não floresça, e nem haja fruto na vide; pode faltar o alimento, e os campos não produzam, eu esperarei no meu Senhor”. Canção com mais pesos nos teclados e nas cordas, sem metais. É daquelas que não há como se alegrar ao cantar e, até mesmo, dançar. Excelente.

Marcas é uma canção muito legal, cuja letra, de autoria de Ludmila Ferber, fala das marcas que o Senhor deixa em cada um daqueles que creem nele e que permitem que ele opere seus milagres e maravilhas. As teclas comandam os arranjos, quer seja nos teclados, quer seja nos sons de órgão. Destaque para o excepcional backing vocal, aliado a voz sensacional de Soraya. Jesus é o mesmo ontem, hoje e será sempre!

A canção Nuvem de glória foi cantada neste mesmo ano por Paulo Rogério, no CD Comunhão e Adoração 4, com título igual ao da música. Tanto na versão dele, como na de Soraya, os arranjos são excepcionais e as vozes semelhantes – até vejo algumas semelhanças nos arranjos. Adoro a letra da canção, que nos faz chegar mais perto de Deus. Excelente exemplo de música de adoração com arranjos mais softs.

Uma das mais conhecidas do CD sem dúvida é Teus altares, que combina excelentes arranjos de cordas, teclas e percussão. A letra se baseia no velho e conhecido Salmo 84: “O pardal encontrou casa, a andorinha, o seu ninho; e, hoje, eu encontrei os teus altares, Senhor”. Embora sejam muitas as canções que se baseiam nesse texto, a versão de Soraya é muito pontual, pois possui uma excelente letra, além da musicalidade notável.

Não há ninguém como tu, de David Quinlan, possui várias semelhanças com a próxima, que é a canção-título. Embora as letras tenham temáticas diferentes, os arranjos são parecidos, principalmente no que se refere às teclas. É uma letra mais simples, que lembra um pouco a temática da canção anterior, falando sobre como é incomparável estar na presença de Deus.

Em termos de arranjos e vozes, Deixa o teu rio me levar é a mais completa do CD – embora não possua os metais. Os teclados, com fundos de órgão, conduzem muito bem a canção. Percussões leves complementam a música, que fala do desejo que temos de mergulhar no rio de Deus, para termos nossa sede saciada. Como a própria Soraya diz, “não importa para onde o rio de Deus nos leve”.

Mais perto quero estar é a famosa canção que todos conhecemos, histórica da Harpa Cristã, e que atravessa os anos intacta e sendo cantada até hoje. A letra? Exatamente a mesma. Qual a diferença? Os arranjos. Toques de música africana, não só no tocante a percussão, como também em vozes. Particularmente, não sou grande apreciador desse estilo, mas... tenho que confessar: a Soraya é espetacular, com aquela voz divina!

Um ponto a parte do CD sem dúvida é Estou pronto, versão de "I´m ready", de Kirk Franklin. Diferente do que se vê em música gospel, nos remete facilmente ao estilo americano do gospel. Com toques de metais, abrasileiramos o estilo. O coral na música, junto do backing, é o grande sustentáculo, jogando perfeitamente com Soraya. Possui uma batida mais acelerada. A essência da música é em estarmos prontos para tudo, esquecendo nosso passado e fazendo a vontade do Pai.

Para mim, a versão de Soraya para a canção Toca em mim (também foi cantada no CD do Comunhão e Adoração) é interessante, principalmente porque podemos ver momentos mais leves da voz de Soraya. O backing é mais discreto nessa canção. Versa sobre o toque de Deus, cujas mãos dão forma aos vasos, que somos nós, e também pode parar a tempestade.

A letra de Braços de amor, sustentada pelo teclado, é um monólogo de um filho de Deus falando da diferença que foi ao estar com um vazio e encontrar os braços de Jesus abertos, prontos pra nos receber. Destaque para os arranjos de cordas, que junto dos teclados, tornam essa canção um momento de quebrantamento e adoração.

Novo coração tem arranjos bem legais, na base das teclas. Tem a presença de um coral de crianças, o que torna essa canção muito linda – principalmente o coro. Versa a necessidade de termos um novo coração, que possa ouvir a voz de Deus, amar e servir a ele. Momento interessante, para quem está acostumado a ouvir crianças a cantar músicas infantis.

Um lindo dueto de Soraya com Robson Nascimento é a essência de O teu amor, versão de "Up where we belong", de Joe Cocker e Jennifer Warnes. Para mim é uma das melhores do CD, não tanto pela letra, mas principalmente pelos arranjos. A percussão, que marca dois momentos diferentes na canção, além de uma nova participação do coral das crianças – ainda melhor do que na canção anterior, são excelentes. Sou muito conservador quanto a aumentar o tom das canções ao longo da mesma, mas nessa, eu tenho que confessar: ficou excepcional! Ela fala do amor de Deus, que pode nos levar alto.

Continuando, temos Deus forte, que marca a volta dos metais. É uma canção que tem alguns toques de semelhança com Estou pronto, mas sem o peso dos vocais, como na canção anterior. A letra é simples, mas fala, em um todo, sobre o nosso Deus, que é poderoso, que é o Senhor dos Senhores.

Bem animada, encerramos com Celebrando a vitória, uma canção de júbilo e celebração, que, com o peso dos metais, lembra o estilo do frevo. Versa a vitória que temos em Jesus ter conquistado a vida na cruz. Embora não faça muito o meu estilo, é uma ótima pedida pra encerrar com chave de ouro esse CD maravilhoso.

Sem dúvida, se você não tem esse CD está perdendo tempo – é um álbum que não pode faltar a coleção de nenhum apreciador da música gospel.

Que Deus te abençoe!

@jonathacardoso


Compre o CD Deixa o Teu Rio Me Levar na loja virtual Gospel Goods

Atenção: As análises são escritas por usuários colaboradores do Super Gospel, e descrevem suas opiniões pessoais. Os comentários e observações não necessariamente refletem as opiniões do site.

Seja social :)

 

Deixe o seu comentário


Siga-nos no twitter

Fique ligado em música gospel: @supergospel

Conheça os lançamentos e promoções: facebook.com/gospelgoods (Loja virtual Gospel Goods)



Conteúdo Top





Parceiro

O Super Gospel, o portal da música gospel, é patrocinado pela loja virtual Gospel Goods
Loja virtual Gospel Goods
Copyright - 2001 - 2018 Supergospel. Todos os direitos reservados.