Twitter do SuperGospel Facebook do SuperGospel

Matérias em destaque



Análise

DVD Até eu envelhecer - Ao vivo
(Resgate)

Roberto Azevedo em 24/03/2008
Para o Super Gospel
Até eu envelhecer - Ao vivo

Compre este DVD agora

Faixas:
1. Meus pés
2. Terceiro dia
3. O Rio
4. Passo a passo
5. O Nome da paz
6. Astronauta
7. Meu lugar
8. Rock da vovó
9. 5:50 AM
10. Médico e o monstro
11. Palavras
12. O Perdido e o sentido
13. Te Encontrar
14. A Gente
15. Restauração
16. Apocalipse Now
17. Leve e momentânea
Até eu envelhecer – Ao vivo traz, além dos hinos do cd homônimo, algumas músicas que fizeram parte da história da banda Resgate, mas que não foram incluídos no repertório dos outros dois dvds gravados pela banda.

O disco foi gravado ao vivo no Tom Brasil em junho de 2006 e foi lançado em cd e dvd no final de 2007. Está sendo distribuído pela gravadora Gospel Records e tem ainda suporte da AW produções na divulgação.

Com quase 20 anos de estrada, a Banda Resgate sempre manteve a mesma formação, até que em 2006 o tecladista e produtor musical, Dudu Borges, passou ser integrante oficial do grupo. Atualmente a banda Resgate é formada por Zé Bruno, na guitarra e vocal, Jorge Bruno, na bateria, Hamilton, na guitarra, Marcelo, no baixo e agora Dudu Borges no teclado. Possuem uma sonoridade característica e bem definida que não perdeu a identidade ao longo de todos esses anos.

Dois pontos se destacam na autoração do dvd. Primeiro temos o filme principal que é todo editado. Desde a abertura até a última canção do repertório temos uma série de efeitos visuais desfilando na tela de forma bem profissional.

O segundo destaque vai para as imagens projetadas no telão montado sobre o palco. Cada música possui uma edição personalizada. Na verdade eles editaram um dvd antes de gravarem o dvd.

Os extras duram aproximadamente 32 minutos. A primeira opção do menu é o making off que traz depoimentos do músicos versando sobre curiosidades dos bastidores do show, dos ensaios, de alguns dos louvores, da gravação do vídeo clipe da canção “O médico e o monstro” e do estúdio de forma bem informal e irreverente. Traz ainda imagens da galera presente no culto.

A seguir assistimos ao vídeo clipe da canção O médico e o monstro, onde cenas “engraçadas” da banda (com todos maquiados á caráter) são mescladas com cenas de uma das antigas versões do filme citado. Muito bem produzido. Nota 10.

No capítulo seguinte temos um pequeno making off do Casarão, local onde foram tiradas as fotos que foram usadas na programação visual do álbum gravado em estúdio.

Fechando os extras temos o título Meus cabelos. Aqui podemos assistir cenas gravadas em vhs na época em que os membros da banda eram mais jovens e adotavam um visual mais “roqueiro”.

O show que dura aproximadamente 65 minutos tem início com Meus pés . O hino é um hard rock com um arranjo bem pesado de guitarra e bateria, conduzindo uma letra que disserta sobre o avanço da Igreja Apostólica. Traz ainda o vídeo do Ap. Estevam durante ministração na Conferência Apostólica 2005 usado na gravação original.

Terceiro dia mantém a pegada hardcore da canção anterior. Versa sobre a ressurreição de Jesus. Fez parte do repertório do cd “Resgate”, o quarto da discografia da banda.

O rio foi uma das inéditas que teve seu registro ao vivo gravado em 2003 no cd em comemoração aos 15 anos do ministério.

Passo a passo vem recheado de convenções e power chords. Desta vez o hino é conduzido por marcações de uma guitarra distorcida. No final temos um turn around um pouco mais longo onde Dudu “brinca” com escalas e frases de blues.

Nome da paz foi gravado originalmente no disco “Praise” e também teve seu registro ao vivo no cd gravado em 2003 e lançado em 2004. Traz uma das melhores letras escritas pela banda.

Astronauta traz licks de guitarra e órgão acompanhando a bateria que executa diversas levadas diferentes, deixando a canção com uma dinâmica bem interessante.

Meu lugar foi outras das inéditas que teve seu registro ao vivo gravado em 2003 no cd em comemoração aos 15 anos do ministério.

Rock da vovó e 5:50 AM são dois dos clássicos da banda. A primeira traz uma pegada boogie woogie no piano e uma letra criativa, interessante e irreverente que versa sobre conversão. Pode ser encontrada nos álbuns “Acústico”, “Novos rumos” e “Vida, Jesus e Rock´n roll”.

A segunda trata sobre compromisso e vem recheada de riffs de guitarra e órgão. Também pode ser encontrada nos discos “Acústico” e “On the rock”. Somzeira!

O médico e o monstro trata da teoria da possibilidade da duplicidade de vida. Traz mais uma vez a irreverência da banda. Mais uma vez destaque para o desfile de excelentes timbres de guitarra e teclado.

Palavras foi gravada originalmente no álbum “On the rock”. Traz o arranjo mais leve do disco. É uma declaração de confiança cantada em ritmo de balada pop. Destaque para a pegada do piano e para o solo de drive no turn around final.

O perdido e o sentido traz outra letra bem criativa. De forma irreverente e interessante a música narra uma conversão. Conduzida por um violão folk ainda tem espaço para um solo de “palma de mão” com uma pegada bem jazzística. É uma das que eu mais curto.

Te encontrar tem uma linha melódica muito boa. Traz uma pegada ternária bem cadenciada que deixa o louvor com dinâmica cativante e envolvente

A gente é a música que foi trabalhada nas rádios na época do lançamento do disco gravado em estúdio. Tem uma levada bem agitada e uma letra super criativa. Muito boa e divertida.

Restauração foi gravada originalmente no disco “Praise”. Traz de volta o ritmo forte e marcante do hard rock recheado de riffs e licks distorcidos. É outro clássico da banda nestes vinte anos de ministério.

A faixa Apocalipse now tem a melhor letra do disco. Narra de forma criativa e interessante o momento do arrebatamento. A música traz também o melhor solo de guitarra do cd. Na verdade são dois solos. O primeiro é mais melódico e o segundo é um pouco mais técnico, ambos são muito bem executados. Um belo naipe de cordas dão um toque a mais nesta que pra mim, é a melhor canção do álbum.

Do disco original ficaram de fora “Eu vou chegar lá”, “Teu sinal” e “A saída”. Pra fechar o culto escolheram a festiva Leve e momentânea. O hino é uma declaração de exaltação a Jesus, Nosso Redentor que vive e é o motivo de nossa “bendita esperança”. Nota 10!

O lançamento oficial deste trabalho aconteceu no espaço Renascer, em São Paulo, no dia 08 de fevereiro de 2008, onde cerca de três mil pessoas compareceram ao show.

Com certeza estamos diante de mais um trabalho de excelente nível, com letras inteligentes, profundas e marcantes. A banda que participou do estouro da música gospel no país, ao lado de Katsbarnea, Catedral e Oficina G3, confirma que ainda é referencial dentro do segmento rock gospel.

O registro também foi lançado em cd, mas isso é assunto pra outro review.

Maiores informações podem ser obtidas em www.bandaresgate.com.br


Compre o DVD Até eu envelhecer - Ao vivo na loja virtual Gospel Goods

Atenção: As análises são escritas por usuários colaboradores do Super Gospel, e descrevem suas opiniões pessoais. Os comentários e observações não necessariamente refletem as opiniões do site.

Seja social :)

 

Deixe o seu comentário


Siga-nos no twitter

Fique ligado em música gospel: @supergospel

Conheça os lançamentos e promoções: facebook.com/gospelgoods (Loja virtual Gospel Goods)



Conteúdo Top





Parceiro

O Super Gospel, o portal da música gospel, é patrocinado pela loja virtual Gospel Goods
Loja virtual Gospel Goods
Copyright - 2001 - 2018 Supergospel. Todos os direitos reservados.