Twitter do SuperGospel Facebook do SuperGospel

Matérias em destaque



Entrevista: Adhemar de Campos

Publicada em 01/10/2003
Redação Super Gospel
Adhemar de Campos é músico, cantor, compositor, e pastor auxiliar na Igreja Comunidade da Graça no Brasil. Adhemar é vice-presidente da AMC - Associação de Músicos Cristãos do Brasil, autor de aproximadamente 400 canções e também versionista de mais de 100 músicas de origem norte-americana e de língua hispânica, cantadas por expoentes da música evangélica como: Don Moen, Ron Kenoly, Bob Fitts, Paul Wilbur (Estados Unidos), Marcos Witt (México), e Jorge Losano (Argentina).

Vamos falar um pouquinho de Adhemar de Campos. Qual o balanço que você faz dos seus 25 anos de Ministério de Adoração?

É difícil falar de si mesmo. Mas eu posso dizer que nesses 25 anos pude conhecer de fato um Deus de amor, de graça, de misericórdia, que cuida de mim das mais variadas maneiras. Ao lado de minha família, tenho testemunhado inúmeros milagres e podido levar uma mensagem de amor, cura e esperança a muitas pessoas no mundo, através de cânticos de louvor e adoração.

Você vai participar no lançamento do projeto Adora São Paulo. Nos fale mais sobre o evento, e o que significa para você participar, como cidadão paulistano e também como pastor. E na sua opinião, qual o impacto que o "Adora, São Paulo!" causará no povo desta grande cidade?

Um projeto de adoração a Deus, fruto de uma visão dada a um grupo de adoradores da Comunidade Castelo Forte, liderada pelo Pr Amilcar, um grande amigo meu. Eu nasci, cresci, me converti, me tornei pastor, me casei e me tornei pai em São Paulo. Portanto, amo minha cidade e creio que Deus surpreenderá e abençoará o povo paulistano através desse projeto que visa entronizar Jesus como Senhor de tudo e de todos.

Você, como pastor e músico, faz parte da história da música gospel no Brasil, sendo referência para muitos músicos. Como é ter a responsabilidade de manter-se referência e ainda assim ter que renovar o estilo musical?

Nunca busquei ser referência. Porém, as circunstâncias me levaram a isto, trazendo para mim uma grande responsabilidade, pois, como Timóteo, devo ser o exemplo dos fiéis. A preocupação com o estilo não vem em primeiro lugar. Quanto a isso estou tranquilo porque nosso Deus é criativo e pode me dar coisas novas sempre.

Muito se tem falado acerca de adoração, de adoração profética e de “artistas” gospel que, no passado tocavam estilos musicais variados e que hoje pendem para o estilo da adoração (que parece estar virando moda). Qual é a sua opinião a respeito?

Adoração sempre foi e será a marca da igreja de Jesus Cristo. Ela atrai a presença de Deus e o coloca no centro de tudo, edifica os santos, sara os feridos e anula as forças das trevas. Quanto a esta suposta migração, se for para a glória de Deus será bem vinda. Se for mais um modismo, vai passar como os outros, no entanto a verdadeira adoração, conforme Jo 4:23, permanece para sempre.

Ouvir música secular pode atrapalhar um cristão?

Sim. Considerando o poder de influência que há na música, dependendo da letra e da intenção, determinadas músicas podem de fato provocar uma insensibilidade espiritual - Sl 14:1

Quais foram os músicos, cantores e bandas que te influenciaram?

No início fui muito influenciado por Vencedores por Cristo, Maranatha Music, Andre Crouch entre outros.

Quais artistas (de louvor e adoração ou outros estilos) você costuma ouvir em casa, no carro, etc?

Quando consigo tempo, ouço um montão de gente pelo fato de receber semanalmente, cds de vários cantores e bandas. Fora isso, me identifico bastante com louvor e adoração (grande novidade...). Entre os nacionais, ouço Asaph, Daniel de Souza, Jorge Camargo pra resumir (a lista é grande, uns trinta ou mais...). Entre os internacionais, Integrity Hosannah, Bob Fitts, Keith Green, Marcos Witt e dezenas de outros nomes.

Atualmente, a música evangélica brasileira perde em algo para a música evangélica internacional?

Sim. Falando em termos técnicos, observe o som de um violão gravado num estúdio americano, comparado a um violão gravado por aqui...

Você acha que falta união entre os ministérios de louvor do Brasil, ou já estão todos bem unidos?

Em primeiro lugar, noto que a falta de união ocorre no meio evangélico como um todo. As pessoas de fora não conseguem entender nossa mensagem e pregação. Falamos de um Deus-amor, que salva, cura, perdoa, no entanto, vivemos nos degladiando, criticando, comparando, "puxando o tapete", etc.

A falta de unidade começa no relacionamento com Deus e com a família, e deste modo se reflete na igreja, pois, quem de fato ama a Deus, também ama os que por Ele são amados. Deus faz separação entre o pecador e o pecado e espera que nós, seus filhos, façamos o mesmo.

Deixe um recado para os usuários do Supergospel.

Adoração é a vida cristã. Deus continua procurando verdadeiros adoradores (no original, “aqueles que se prostram”), que o adorem em espírito e em verdade. Deixe-o encontrar você.

Seja social :)

 

Deixe o seu comentário


Siga-nos no twitter

Fique ligado em música gospel: @supergospel

Conheça os lançamentos e promoções: facebook.com/gospelgoods (Loja virtual Gospel Goods)



Conteúdo Top





Parceiro

O Super Gospel, o portal da música gospel, é patrocinado pela loja virtual Gospel Goods
Loja virtual Gospel Goods
Copyright - 2001 - 2018 Supergospel. Todos os direitos reservados.