Twitter do SuperGospel Facebook do SuperGospel

Matérias em destaque



Entrevista: Daniel Souza

Publicada em 15/11/2003
Redação Super Gospel
Qual a sua opinião sobre o músico ou cantor evangélico cobrando cachê? E os artistas que vivem da música? Existe um limite entre ministério e emprego?

Creio existir um equilíbrio neste assunto. Analisando em duas perspectivas:

a) Não há base bíblica para se cobrar cachê. Temos aprendido com nossos pastores que não podemos colocar preço em nosso ministério. Se colocamos preço, com certeza, alguns não serão abençoados por não terem condições de pagar o preço estipulado. A igreja também é formada de irmãos queridos que não dispõe de grandes recursos. Há muita gente humilde, que vive em simplicidade e que são dignos de honra como os demais.

Outra coisa importante é o fato de que a cobrança de cachê pode corromper o coração e perverter a motivação.

b) Por outro lado, é justo que a igreja aprenda a semear na vida daqueles que se dedicam ao evangelho (1Co.9.13,14).

Particularmente, temos meditado nas palavras de Jesus e tentado praticá-la todas as vezes que convidamos alguém para ministrar entre nós. O texto é Mateus 10.40-42.

Se alguém semeia coisas espirituais, pode colher coisas materiais (1Co.9.11).

Tudo deve acontecer com base num equilíbrio, como citei acima. Quem ministra não deve cobrar ou exigir; quem convida não deve se fechar a nível de não semear. E assim, Deus vai sendo glorificado.

Ao contrário de fazer uma série só de Cds (como outros grupos) você optou por fazer um trabalho com séries. Por quê? Fale mais sobre suas "séries de cd's" Frutos do Espírito, Eterna Aliança e Discípulos.

Temos trbalhado com séries por causa de uma continuidade do Espírito Santo. Cada série trás uma revelação, um momento, uma lição de Deus para nós.

Você sabia que o Frutos do Espírito não acabou no CD “Olhando para Jesus” ? Já estamos sentindo as dores do quinto CD desta série, que começou a 10 anos atrás. O mesmo acontece com a série “Discípulos”. Essa, então, não sei quando acabará. A vida de um discípulo é tão dinâmica! Creio que o Espírito Santo nos revelará os próximos passos.

Somos inspirados e motivados pelo Espírito Santo. Enquanto Ele quiser nos usar, estaremos a sua disposição.

Qual o próximo Cd que você está preparando? Fale um pouco a respeito.

Acabamos de lançar o CD “Vida no Espírito”, terceiro CD da série Discípulos. Este CD fala da nova vida que temos em Cristo e de sua ênfase: consagração total ao Senhor. Este CD foi gravado em 2001 e está sendo lançado agora. Tem sido uma bênção, glória a Deus.

O lançamento nacional do “Discípulos 3” acontecerá dia 22 de novembro de 2003, no Centro de Convenções de São Vicente. Além do lançamento, a ênfase deste encontro é a unidade do corpo de Cristo. Vai ser tremendo!

Quem você acha que é o maior modelo de louvor e adoração hoje no Brasil, em termos de espiritualidade, letras de músicas e arranjos musicais?

O Brasil tem sido ricamente abençoado por Deus através de ministros como Adhemar de Campos, Ana Paula Valadão, Sóstenes Mendes, Davi Silva, David Quinlan, Ronaldo Bezerra, Fernandinho de Campos, entre muitos outros. Existe uma abundância nesta área, graças a Deus por isso.

Mas quero destacar uma pessoa que tem trabalhado a 25 anos, com muita unção e graça: ASAPH BORBA, a quem eu posso chamar de pai espiritual. Nós somos um dos frutos de seu ministério. Junto com Jan Gottfridsson, o Asaph tem nos dado cobertura espiritual, discipulado, disciplina, amor, amizade, etc.

Quais bandas congregacionais e não-congragacionais você ouve (em casa, no carro, etc)? Por favor, cite exemplos.

Hosana Music, Maranatha, Darlene, Bebe and Cece, Life, Tabernáculo de Davi, Adhemar, Casa de Davi, entre muitos outros.

Você acha certo o cristão ouvir música secular? Você acha que um música cristão pode se influenciar em músicas seculares, ou bandas seculares para fazer uma música?

Segue-se minhas considerações:

. Toda música tem uma inspiração e um propósito. É importante que saibamos discernir quem inspirou a música que ouvimos e qual é seu propósito;
. Não existe um ponto neutro. Se sabemos que somos de Deus, saibamos, também, que todo o mundo está posto no maligno (1Jo.5.19);
. A bíblia diz que a fé vem pelo ouvir a palavra de Deus (Rm..10.17). Para vencer o mundo eu preciso de fé e tudo o que não coopera para que ela esteja presente em meu coração, não vale a pena receber (1Jo.5.4);
. É através da palavra que somos santificados (Jo.17.17);
. É através da palavra que somos libertos (Jo.8.32);
. Tudo o que não edifica, prejudica. Essas são algumas considerações que formam o princípio sobre o qual queremos edificar nossas vidas e ministério.

Por falar nisso, quais são os cantores (ou bandas) que te influenciaram?

Minha maior influência no louvor e adoração foi o Asaph.

Já houve proposta de alguma grande gravadora à você? Se sim, qual foi a sua resposta e por quê. Se a resposta for não, você aceitaria caso ela acontecesse?

Sim. Há alguns anos atrás uma gravadora nos propôs administrar o Frutos do Espírito. Não concordamos porque o que foi proposto ia de encontro às convicções e princípios que regem nossa vida e ministério.

Já houve algum evento em que na hora "H" você desistiu? Você desistiria em qual(is) caso(s)?

Não me lembro de ter desistido de algum evento. Temos feito os contatos antecipadamente, o que diminui bastante os “contra tempos”.

No entanto, desistiríamos de qualquer evento que não coopere com três coisas: glorificar a Deus, edificar a igreja e alcançar os perdidos.

Há no "mercado gospel" uma escassez de músicas no estilo congregacional com doutrinas bíblicas? Qual a sua opinião sobre isso, já que sempre compõe músicas com esse conteúdo, não deixando de lado também a adoração? Ao que se deve essa escassez?

Aos poucos todos nós vamos reconhecendo o valor da palavra de Deus. O próprio Espírito Santo tem gerado esta sede. Muitos irmãos, ministros do Senhor, tem usado a palavra de Deus como fonte de inspiração. Isso é extremamente positivo, pois, a palavra tem vida própria e não há limites para o que ela pode fazer (Hb.4.12).

Colossenses 3.16 diz que a palavra de Deus deve habitar ricamente em cada um de nós. Se nosso ministério quer cooperar com a vontade de Deus, ele precisa ter um compromisso muito sério com a palavra.

No entanto, a razão desta realidade ainda não ser abundante dá-se ao fato de muitos não serem discipulados. Precisamos de pessoas sérias sobre nós, nos ensinando a amar e obedecer a palavra de Deus.

Deixe um recado para os usuários do site Supergospel e Fórum Gospel.

Meu recado é o seguinte: Deus tem um propósito: Ele quer ser o Pai de muitos filhos, semelhantes a seu primogênito, Jesus (Rm.8.29). A finalidade deste propósito é a sua glória. Que este seja o alvo de cada um de nós.

Seja social :)

 

Deixe o seu comentário


Siga-nos no twitter

Fique ligado em música gospel: @supergospel

Conheça os lançamentos e promoções: facebook.com/gospelgoods (Loja virtual Gospel Goods)



Conteúdo Top





Parceiro

O Super Gospel, o portal da música gospel, é patrocinado pela loja virtual Gospel Goods
Loja virtual Gospel Goods
Copyright - 2001 - 2018 Supergospel. Todos os direitos reservados.