Twitter do SuperGospel Facebook do SuperGospel

Matérias em destaque



Luciano Claw conta sua história (e futuros planos) ao Super Gospel

Publicada em 01/02/2010
Redação Super Gospel
Dando seqüência a nossa série de entrevistas com vários ministros e ministras de louvor brasileiros, publicamos hoje nosso bate papo on line com Claudemir Luciano dos Santos Souza, mais conhecido como Luciano Claw.

O Ministro nasceu em um lar cristão e começou na música no final dos anos 80, época em que sua mãe cantava nos cultos da igreja pentecostal em que congregavam.

No início dos anos 90, começou a tocar com algumas bandas das igrejas por onde passou, inclusive na Assembléia de Deus, onde ficou por pouco mais de 5 anos, até que em meados dos anos 90, conheceu o cantor Paulo César Baruk, que na época estava gravando seu primeiro disco independente, chamado “Algo Mais”. A partir daí, Claw passou a acompanhar Baruk em igrejas e gravações.

Hoje é um músico experiente atuando como profissional tanto em estúdio, como em shows, produzindo, arranjando, tocando teclado e fazendo backing vocal. Entre suas participações temos: P. C. Baruk, Fernando Fé, Grupo 4 Manos, Racionais MC, Apocalipse 16, Luo, Chitãozinho e Xororó, Só pra contrariar, Netinho, Xis, Leila Pinheiro, Groove Soul, Cláudio Zóli, e etc

Luciano, quando e como foi o seu início na área do ministério de louvor?

Bom, meu ministério se iniciou ao final dos anos 90, quando eu fazia parte de um grupo de louvor da igreja em que eu era membro na época - Igreja Unida na zona leste de SP -, onde comecei a fazer participações em CDs de vários grupos e cantores como groove soul, apocalipse 16, Paulo C. Baruk entre outros, mas antes já atuava como músico acompanhante de vários ministérios como tecladista e diretor musical.

Neste ano será lançado o seu segundo cd solo, denominado “Inexplicável”. O que você pode falar-nos sobre esse novo trabalho?

Esse trabalho é um resumo de muitas coisas que vivemos e aprendemos (minha esposa Andréia e eu), durante o ano de 2009. Deus nos proporcionou experiências profundas com Ele, e nesse tempo pudemos provar o quanto é “Inexplicavel” o amor e a soberania Dele sobre nós. Em resumo esse álbum é resultado de um grande amadurecimento ministerial e profissional que tivemos nesses últimos tempos, e temos tido ainda mais em cada ministração realizada.

Quais são as diferenças, num contexto geral, entre “Sentimentos” e “Inexplicável”?

Num contexto musical eu defino o album “Sentimentos” com um repertório um pouco mais jovem, com parte do seu repertório voltado pra soul music e adoração. Já o álbum “Inexplicavel” tem um repertório um pouco mais congregacional, já que em seu repertorio contem algumas canções já conhecidas das igrejas.

Cuidamos pra que nesse álbum as pessoas pudessem não só serem tocadas pelas canções, mas que também elas tivessem liberdade para cantar junto com a gente nas ministrações, sendo um trabalho bem evagelistico, congregacional que tem agradado não só os pastores e as famílias das igrejas, mas também os jovens com estilos bem contemporâneos. Mas em alguns aspectos os dois trabalhos se coincidem, como a gravação de canções ao vivo com corais grandes, letras e mensagens tocantes e ritmos balançados.

Você também tem marcado presença no cenário gospel, produzindo, tocando e cantando com outros ministérios. Poderia citar seus trabalhos mais recentes?

Realmente Deus tem me aberto muitas portas e por esse caminho tenho feito muitos amigos, meus trabalhos mais recentes em estúdio ou apresentações ao vivo são com: Ron Kenoly Jr.(filho do Pr. Ron Kenoly e integrante da dupla Kenoly Brothers), "Multiforme" de Paulo C. Baruk, "Árvore de Bons frutos" CD/DVD (nesse em especial trabalhei nas áreas de produção, arranjos, direção musical, fui o pianista da apresentação, e o trabalho foi mixado e masterizado por mim no meu estúdio “CW Studio”),Jeanne Mascarenhas, Pr Joe Vaconcelos, “Musica Sagrada” de Daniel Ribeiro(Panthro), Alexandre Malaquias, Lito Atalaia ao vivo CD/DVD, "A espera de um milagre" de Ton Carfi, produção geral no álbum “Simples” da banda Dream Voices, ”Simplesmente Servo” Rodrigo Mozart, Pr. Michael Mccurtis (EUA), entre outros, ainda tem muita coisa em pré-produção. Esses trabalhos citados são apenas do ano de 2009.

Como você administra seu trabalho solo com as produções e participações em outros eventos?

Não temos tido nenhum conflito nesse sentido, tudo é administrado pela minha esposa Andréia, e tudo acontece em dias e horários diferentes basicamente, e tendo uma agenda organizada tudo segue seu fluxo normalmente, apenas em viagens longas temos que nos programar de um modo diferente, mas tudo é feito com antecedência.

Como você vê o cenário atual de louvor e adoração no Brasil, em termos de espiritualidade, letras de músicas e arranjos musicais?

Como tudo que é feito em grande escala, a musica evangélica também tem sofrido pela grande demanda, mas é muito difícil falar daquilo que é pobre espiritualmente ou musicalmente, porque aquilo que pode soar pobre musicalmente pra mim, pode ser edificante pra outra pessoa, e o que pode parecer pobre espiritualmente pra mim, pode ser edificante pra outra pessoa e vice-versa.

Na minha opinião a riqueza de uma canção não esta nos acordes ou ritmos mais sofisticados ou nos poemas mais bem pensados, mas a riqueza de uma canção, vem do coração do artista quando ele se coloca na posição de servo e reconhece suas limitações, e que tem dentro dele uma vontade imensa de fazer com que o único nome que seja lembrado pela eternidade seja o de Cristo e não o dele.

Mas Deus sempre honra a quem o segue e hoje temos em nossa história grandes nomes de interpretes, compositores e músicos. Não podemos nunca nos esquecer do que esta escrito em Romanos 11:36 “Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente”.

Quais bandas congregacionais e não-congragacionais você ouve (em casa, no carro, etc)? Poderia citar quais te influenciaram no início do seu ministério e quais te influenciam hoje?

No inicio do meu ministério eu ouvi muito Alvaro Tito, Mattos Nascimento, Oseías de Paula, Banda Rebanhão, Banda Rara, Actos 2, Take6, isso na minha adolescência. Ultimamente tenho me emocionado ao ouvir, Casting Crowns, Chris Tomlin, Paulo C. Baruk, Anthony Evans, Fred Hammond, Israel Houghton, Hillsong, Planet Shakers, Gateway, Alexandre Malaquias, Daniela Araujo, entre outros.

Você acha certo o cristão ouvir música secular? Você acha que um músico cristão pode se influenciar em músicas seculares, ou bandas seculares para fazer uma música?

Em 1ª Corintios temos 2 citações primeiro em 6:12 de que “todas as coisas me são licitas, mas nem tudo convem,todas as coisas me são licitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma”, e diz novamente em 10:23 “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam”.

A questão de ser certo ou errado não existe, isso vai da nossa consciência, e do nosso moral como cristão. A biblia diz em 1ªCorintios 8:13 que "se comer carne escandaliza meu irmão, é melhor que eu não a coma mais para que ele não se escandalize".

Não acho que existe alguma influência necessária pra um Cristão na música secular, salvo influências a caráter musical e mesmo assim estaríamos falando mais em bandas e cantores seculares estrangeiros, pois a música secular do nosso país não é muito rica nesse conteúdo, salvo raras exceções.

Se você tivesse que escolher dois conselhos para dar aos ministros de louvor – uma na área musical e outra na área espiritual – que conselhos você daria?

Na área musical diria pra sempre conhecer e entender seus limites.
Sempre procurar se aperfeiçoar em cima de críticas construtivas e ser exigente consigo mesmo na maioria do tempo.

Ser educado musicalmente e se for musico acompanhante, sempre lembrar que você faz parte de uma banda e que todos deve prestar acompanhamento a um cantor, e que, com cada um executando bem suas tarefas, seu grupo será cada vez melhor em cada apresentação.

Agora espiritualmente falando, deve-se sempre estar de joelhos, por que “nunca se cai estando de joelhos”. Estar sempre em comunhão com os amigos e colegas de ministério e mesmo quando coisas inexplicaveis acontecerem, tentar entender qual o propósito de Deus para aquela situação.

Sempre reconhecer que tudo coopera para o bem daqueles que amam e servem a Deus. Então, procure sempre amar a Deus, servi-lo, amar sua família, igreja e amigos, e ser mais um imitador de Cristo em sua caminhada.

A cada dia mais vemos crescer o uso de meios eletrônicos, como o Twitter, o MySpace, Orkut, Youtube, entre outros, para divulgação do trabalho. O que você acha dessas novas opções de mídia?

A internet em geral tem sido benção na vida dos cantores, amplificando suas vozes e fazendo com que suas musicas cheguem a todo o nosso planeta em um clique. Eu mesmo sou adepto de todas essas redes citadas myspace/lucianoclaw twitter/lucianoclaw , youtube e comunidades e profiles no Orkut, e através delas também tenho recebido muito carinho e testemunhos que nossas canções tem gerado pelo poder de Deus mundo afora.

Para encerrar, quais são os seus projetos, o que você espera no ano de 2010 para o seu ministério?

Para 2010 estamos planejando a gravação do nosso 1º dvd ao vivo no meio do ano, provavelmente no mês de julho. Também estamos programando o lançamento de mais um cd em agosto ou setembro.

Porém, a noticia que mais me anima é a de que vou ser pai em julho de 2010, por conta disso a Andréia e eu estamos contando as horas e aproveito pra agradecer o carinho de todos e dizer que contamos com as orações de todos que estão lendo essa entrevista e eu espero poder ter acrescentado um pouco na vida daqueles que amam a Cristo.

Luciano Claw.

A entrevista foi realizada pelos colaboradores do SuperGospel, Roberto Azevedo (roberto.silva.azevedo@gmail.com) e Jonatha Cardoso (jonathaorkut@yahoo.com.br).

Seja social :)

 

Deixe o seu comentário


Siga-nos no twitter

Fique ligado em música gospel: @supergospel

Conheça os lançamentos e promoções: facebook.com/gospelgoods (Loja virtual Gospel Goods)



Conteúdo Top





Parceiro

O Super Gospel, o portal da música gospel, é patrocinado pela loja virtual Gospel Goods
Loja virtual Gospel Goods
Copyright - 2001 - 2018 Supergospel. Todos os direitos reservados.