Análises

Talita Pagliarin e seu mais recente álbum, Recomeço

Roberto Azevedo em 19/06/08 7973 visualizações
O álbum Recomeço, lançado na Expo Cristã-SP em setembro de 2007, marca a continuidade ministério musical de Talita Pagliarin, iniciado em 2000.

A produção assinada por Rogério Vieira, produtor dos maiores nomes do gospel nacional, apresenta uma concepção musical arrojada, com mensagens cristãs contextualizadas através do pop-rock e de arranjos elaborados.

A canção de trabalho é o hino “Maior que a vida” e foi sucesso nas rádios gospel de sampa por ocasião de sua veiculação, cujo sucesso repercutiu em quase todo o Brasil em apenas alguns meses depois do seu lançamento.

Após quatro anos sem gravar, a evangelista, que é filha e sobrinha dos fundadores da Comunidade Cristã Paz e Vida, reuniu uma equipe de peso neste novo trabalho.

No time de compositores estão Paulo César Baruk, Marcelo Manhãs, Davi Sacer, Luis Arcanjo e Anderson Freire, além de uma versão do Hillsong.

A banda conta com Rogério Vieira nos teclados e pianos, Sérgio knust nas guitarras e violões, Rogério dy Castro no baixo e Márcio Horsth na batera.

Nos backs temos Jairo, Joelma e Josy Bonfim, Fael e Janeh Magalhães, além de Adiel Ferr e Daniela Araújo.

Toda essa qualidade na “prancheta” é confirmado no “campo” com um repertório bacana e bem sustentado pelo vocal de Talita, que não surpreende, mas também não compromete.

O clipe de “Maior que a vida” foi produzido por Rildo Gotijo e pode ser conferido nas programações de tv e também através da internet.

O ritmo alegre e festivo da balada pop Não temerei da início ao repertório do disco. O arranjo é muito bem montado, vem recheado de power chords, guitarras distorcivas, convenções e um belo solo lead de teclado. A canção também conta com uma melodia muito boa e um refrão de fácil assimilação.

Assim como Ana fez trata sobre compromisso e é alusiva aos fatos narrados nos primeiros capítulos do livro do profeta Samuel. O hino mantém a pegada contagiante do anterior. Destaque para as intervenções do vocal durante a execução da canção e para as frases de teclado-pad que sustentam uma dinâmica bacana.

A seguir temos um louvor de autoria de Davi Sacer e Luis Arcanjo do Ministério Trazendo a Arca. Clame mantém o estilo lírico e melódico que fez com que as composições da dupla (ao lado do pianista Ronald Fonseca) alcançassem notoriedade nacional. Destaque para as orquestrações sampleadas de Rogerinho e para as frases de violão e piano que preenchem os espaços do arranjo.

Viver o sobrenatural é outra que possui uma melodia interessante e um refrão de fácil assimilação que é um-prato-cheio-pro-ministro-de-louvor-interagir-com-a-igreja. A letra traz uma série de clichês evangélicos.

Na faixa seguinte entoamos a oração de contrição e entrega Transforma-me. Destaque para as nuances de dinâmica executadas pelo coral e pela banda no turn around final.

Meu melhor amigo é uma versão para “My best friend” de Marty Sampson e Joel Houston, do Hillsong. A canção mantém o clima característico da banda australiana com diversos licks e riffs de guitarra. Destaque também para a pegada baixo-batera executados por Rogerão de Castro e Márcio Horsth.

O paulista Paulo César Baruk marca presença com a composição Santo Deus que é um belo hino de reconhecimento da grandeza de Deus. Mais uma vez os samplers de Rogério Vieira com seu “GS3 and Vienna Symphony Library” (que ele usou também na produção de “Caminho de Milagres” de Aline Barros) fazem a diferença.

O amor de Deus e Jeová Shamah levam o repertório para um momento mais contemplativo. Mais uma vez temos uma seqüência final de turn arounds cativantes e envolventes.

O compositor Thiago Grulha marca presença com Maior que a vida que possui um arranjo denso e interessante. Destaque para as frases de guitarra de Sérgio knust. Com certeza é uma das melhores do disco.

Quero aprender é outra oração cantada. Versa sobre dependência de Deus nas nossas decisões diárias. Mais uma vez destaque para o solo de guitarra que entra rasgando o arranjo e é incisivo.

Fechando o repertório entoamos Bem antes do começo que traz um dos melhores arranjos do álbum. A música em si não traz nenhuma novidade (liricamente falando), mas o instrumental e o vocal são um caso a parte. Só mesmo ouvindo para conferir.

O resultado desse excelente trabalho culminou com a indicação de Talita Pagliarin ao Troféu Talento 2008, na categoria Revelação Feminina que foi vencido por Sula Miranda após lançar seu primeiro cd gospel pela Line Records. Talita não venceu...mas merecia.

Maiores informações: talitapagliarin.com.br
Recomeço

(CD) 02/07


Seja o primeiro a avaliar

Ouça e dê sua nota

Ouças as músicas e saiba mais sobre: Talita Pagliarin

Veja também no Super Gospel:

Roberto Azevedo

Roberto Azevedo é cristão e membro da Comunidade Evangélica Betel (RJ). É militar e curte música, filmes e games (não necessariamente nesta ordem). É o principal colaborador do SuperGospel desde 2005.


Comentários

Para comentar, é preciso estar logado.

Faça seu Login ou Cadastre-se

Se preferir você pode Entrar com Facebook

Receba as novidades de música gospel diretamente no seu WhatsApp. Seja avisado sobre novos vídeos ou músicas.

Entrar no grupo

Este é um serviço totalmente gratuito e você pode sair quando desejar.