Análises

Analisamos o disco O Poder do Teu Amor, um clássico na discografia de Aline Barros. Confira nosso review.

Jonatha Cardoso em 08/07/11 15604 visualizações

O poder do Teu amor

(CD) 11/02


Seja o primeiro a avaliar

Ouça e dê sua nota

Com a produção de Ricardo Feghali e Cleberson Horsth, O poder do teu amor é o quarto álbum de Aline Barros, lançado pela AB Records em 2000.

O disco contém 11 canções que carregam um estilo de adoração pop – aliás, Aline foi a grande precursora do estilo, já em CDs anteriores.

Não tenho dúvida alguma: esse é o melhor trabalho da carreira de Aline. Em pouco tempo de ministério, poucos conseguem alcançar a marca de 300 mil cópias vendidas, alcançando um merecido disco de platina. Tamanho sucesso acarretou na gravação de um similar em espanhol – “El poder de tu amor”.

Possui canções marcantes, que até hoje são cantadas e reconhecidas como sensacionais. A prova dessa premissa é Recomeçar, que conseguiu o maior feito da história da música gospel brasileira: ser tema de uma novela da Rede Globo – e não em qualquer novela, mas na novela das nove, Duas Caras, a primeira exibida em HDTV, com médias acima dos 40 pontos de audiência.

Começamos com a canção-título, O poder do teu amor, a primeira versão em português de “The power of your love”, do Hillsong (a versão do Diante do Trono seria lançada ainda no mesmo ano, pouco depois, no CD Aclame ao Senhor).

A grande diferença entre ela e a do DT é que a de Aline tem semelhança com a versão em espanhol, de Ingrid Rosario. Muito pelo costume, prefiro a do DT, mas a de Aline é linda. Fala sobre o poder do amor de Deus, capaz de nos dar novas forças e nos reerguer. Todos os nossos problemas e fraquezas não prevalecerão pelo poder desse grande amor. Arranjos excelentes combinam com uma voz sensacional da cantora.

Guarda a tua fé é uma das grandes canções dela. Com letra de Kleber Lucas e Alda Célia, versa sobre guardar a fé, pois Deus está conosco, mesmo quando queremos desistir. Possui uma sonoridade moderna, algo bem inovador para a época. Mais uma música que criou uma nova fase no pop gospel brasileiro. Destaque para o refrão que “gruda” nos nossos ouvidos.

A maravilhosa Recomeçar segue o tema da canção anterior. Trata-se de uma conversa com Deus: “Pai, tá difícil manter o caminho, tenho andado em meio a espinhos, nem sempre é tão fácil acertar.” A harmonia traz um quarto grau menor nas estrofes, que dá uma quebrada interessante na melodia. Possui uma dinâmica boa e conta, mais uma vez, com um refrão envolvente.

Santo é o Senhor disserta sobre a santidade do Senhor, que é o único magnífico em santidade. Destaque para o back vocal que conduz o hino após a volta da estrofe. No final, uma subida de meio-tom dá um “colorido” a mais no arranjo. Bela canção de exaltação ao Senhor.

Uma sonoridade techno é a base de Vontade do Pai. Destaque para os efeitos do sintetizador.

O piano conduz Ao único, regravação da famosa música do Ministério Koinonya, de 1986. Uma bela poesia de Bené Gomes: “Ao único que é digno de receber a honra e a glória, a força e o poder. Ao Rei eterno, imortal, invisível, mas real. A ele ministramos o louvor. Coroamos a ti, oh Rei Jesus. Consagramos o teu nome, nos rendemos aos teus pés, consagramos todo nosso ser a ti.” Destaque para a interpretação de Aline, para a condução harmônica do piano e para as coberturas de cordas.

Uma orquestração mais leve é a base de Minha vida então mudou que conta com uma melodia cativante. Destaque para as frases de violão “cortando” o arranjo.

Uma pegada bem legal conduz Quero te louvar que versa sobre nosso desejo de louvá-lo, adorá-lo e exaltá-lo enquanto vivermos. Mais uma vez destaque para os timbres de teclado que preenche os espaços com ataques de brass, coberturas de órgão, loopings e solos de sinth.

Ed Wilson é o autor de Renova-me, bela canção de entrega, buscando que o Senhor nos renove, faça de nós um vaso novo, um novo ser. Um teclado com timbres de pad/strings e um violão dedilhado conduzem o louvor, que possui ainda intervenções melódicas de sax e um back vocal empolgante.

A famosa característica de canções com crianças vem em Não olhes pra trás que uma salsa bem animada.

Para encerrar com chave de ouro, antes da ministração intitulada Momento da oração que traz ao fundo um coral entoando “Santo é o Senhor”, ouvimos uma lindíssima interpretação da cantora do hino tradicional Tu és fiel, que é uma das músicas mais lindas dos hinários do século XIX e XX que temos no mundo. Comentar essa canção é perda de tempo, pois é maravilhosa. Tanto como Aline, que une a sua doçura de voz com belos momentos vibrantes. Sensacional!

Bah, o que falar mais sobre esse CD?

Simplesmente impossível de não gostar dele.

Com certeza marcou a história da música gospel brasileira e colocou a Aline no hall das maiores cantoras evangélicas do país.

Que Deus te abençoe!
O poder do Teu amor

(CD) 11/02


Seja o primeiro a avaliar

Ouça e dê sua nota

Ouças as músicas e saiba mais sobre: Aline Barros

Jonatha Cardoso

Gaúcho, é membro do Ministério Encontros de Fé, de Novo Hamburgo (RS). É músico, toca teclado e bateria. Mas sua paixão mesmo é ouvir... Adora Hillsong, Ron Kenoly, Don Moen, Marcos Witt e outros cantores tradicionais. Nas horas vagas inclusive gosta de compor canções. Trabalha na área de Tecnologia da Informação e, por isso, está sempre conectado nas Redes Sociais e em seu blog.


Comentários

Para comentar, é preciso estar logado.

Faça seu Login ou Cadastre-se

Se preferir você pode Entrar com Facebook

Receba as novidades de música gospel diretamente no seu WhatsApp. Seja avisado sobre novos vídeos ou músicas.

Entrar no grupo

Este é um serviço totalmente gratuito e você pode sair quando desejar.