Notícias

Confira nossa bate papo com Matheus Campos que falou sobre seu disco - Ondas de amor

Redação em 28/10/14 1641 visualizações

Ele é “flumineiro”, nascido em Angra dos Reis mas já amineirado ali “pirtim” de Belo Horizonte, na cidade Conselheiro Lafaiete. Filho do apóstolo Ivomar Campos,  presidente da Comunidade Projeto Vida para as Nações, também conhecida como PVN Church, Matheus cedo descobriu que teria uma vida ministerial como os pais, missionários. De uma família de músicos, cresceu entre canções e instrumentos musicais. Casado e pai, líder do ministério de louvor da sua igreja, Matheus lançou há pouco o CD autoral Ondas de Amor. Batemos um papo com ele para saber mais dessa carreira promissora que ele está começando como cantor solo e o que ele espera da parceria com o ITB – In the Beginning Music, selo que fará a sua distribuição digital.

CC: O que VC espera dessa parceria com o selo ITB?

MC: Sempre pedi a Deus para que me guardasse de pessoas que tentassem "comprar" o meu ministério, ou tentar fazer de mim um simples artista anulando o chamado que Ele  me confiou. Entendo que o ITB  e também a  Onimusic, são parceiros que acreditam, respeitam e estão dispostas a contribuir para que eu continue firme naquilo que Deus me entregou através de canções. Entendo que esta parceria é uma conexão divina na qual o talento que Deus me deu pode ser compartilhado pelo ITB para outras pessoas, com o fim de abençoar, edificar, motivar e despertar uma geração de adoradores sedenta por Deus. Nelsinho tem muita competência e uma grande trajetória no meio cristão. Confiar a ele a oportunidade de distribuir digitalmente "Ondas de Amor" é uma grande honra para mim.                  

 

CC: Conte sua trajetória com Deus.

MC: Nasci em um lar cristão. Quando eu tinha apenas três meses de idade  meus pais tomaram a decisão de ir para missões  dando inicio à nossa jornada ministerial como família. Hoje meus pais são pastores. Meu pai pregou sobre Jesus para mim, quando eu ainda era criança, e perguntou-me se eu gostaria de aceitá-lo em meu coração. Eu disse sim, e ai começou minha história de relacionamento com Jesus.

 

CC: Casado? Filhos?

MC: Sim, tenho uma linda esposa chamada Verônica, pela qual me apaixonei aos 11 anos de idade e sou apaixonado até hoje. O fruto desse amor é nosso filho Davi, de 3 aninhos.

 

CC: Quando você descobriu que tinha dom para a música?

MC: Pergunta difícil! A sensação que tenho é que eu sempre soube que este era o meu dom pois venho de uma família de músicos e meu contato com instrumentos musicais vem desde os meus primeiros anos de vida.

 

CC: Você estudou música e canto?

MC: Sim, estudei canto na Bituca - Universidade de Musica Popular Brasileira. Toco vários instrumentos,  mas, o principal é a guitarra.

 

CC: Fale um pouco da sua igreja e da visão dela.

MC: Pertenço a Comunidade Projeto Vida para as Nações, em Conselheiro Lafaiete-MG, e como o próprio nome diz, somos  uma igreja missionária comprometida com a grande comissão dada por Jesus em Mt 28:19. Temos o desejo de ser uma igreja relevante para a cidade em que estamos e também para o mundo. Diante disso, desenvolvemos projetos sociais em bairros carentes, temos uma casa de recuperação para dependentes químicos.  Temos um colégio baseado em princípios cristãos, uma Escola Missionária, que prepara jovens para serem enviados a outros países, principalmente aqueles ainda não alcançados. Procuramos ser uma igreja contemporânea, que  entenda a realidade, o contexto em que o mundo se encontra e se preocupa em transformá-lo. Expressamos isso através de cada culto, onde temos uma música atual, jovem, empolgante, mas com princípios e valores bíblicos.

 

CC: Quais são suas influências? Quem inspira o músico Matheus Campos?

MC: Sou grande fã da musica norte americana. Admiro a Bethel Church, Digital Age, Leonard Jones, Jason Upton, Jeremy Camp, Lincoln Brewster, Jesus Culture. No Brasil gosto muito de Nívea Soares e Livres.

 

CC: Ondas de Amor foi gravado no exterior. Explique como surgiu essa oportunidade.

MC: O CD foi gravado no Still Waters Studio, em Charlotte-NC, nos Estados Unidos.  Um grande amigo meu, Ronan Castro, trouxe um baterista americano, Jared Evans, da Morningstar Church, para dar um workshop em minha igreja. Tocamos juntos e uma amizade nasceu. A partir disso as coisas andaram. Jared voltou para os Estados  Unidos e  foi nossa ponte  na América com os outros músicos, estúdio, e demais detalhes.

 

CC: Como foi essa experiência de gravar fora?

MC: Foi a mais incrível da minha vida! Tive muitos desafios, muitas dificuldades, pois gravar um CD em outro país exige muito trabalho. Por exemplo: visto, passagens, músicos, estúdio, hospedagem, produção musical, finanças, idioma, etc, mas fomos vitoriosos. Deus proveu todas as coisas para que o trabalho fosse feito com toda excelência que nosso Senhor merece. Aprendi muito, musicalmente, muita coisa na minha maneira tocar e compor mudou e isso foi ótimo.  Gravar nos Estados Unidos foi um grande presente de Deus para mim, talvez um dia eu escreva um livro, pois foram muitos os milagres que aconteceram, para que esse álbum fosse gerado.

 

CC: Um trabalho nesse nível fica caro. Como você conseguiu grana para isso?

MC: Tive total apoio da minha Igreja. Vários irmãos ofertaram para o projeto pois entenderam que era algo de Deus, não somente para mim, mas para a igreja. Sou eternamente grato a cada um deles que contribuiu financeiramente ou  com orações ou simplesmente com uma palavra de motivação. Este CD não é meu, é nosso, da igreja.

 

CC: Houve alguma participação especial?

MC: Sim. Meu amigo Ronan Castro, ministro de Louvor na Comunidade Projeto Vida, em  Volta Redonda/RJ, e um casal de americanos, Mark e Sarah Tillman,  da Igreja “Catch the Fire”, amigos que fiz nos Estados Unidos  durante a gravação.

 

CC: Porque a capa com fotos de Nova Iorque, Londres e Rio de Janeiro?

MC: Por dois motivos. O primeiro, porque eu queria uma capa que levasse a cara, a identidade da minha igreja. Levar ondas do amor de Deus, a todos os lugares da terra. Para que  ondas do amor de Deus possam ser geradas é necessário haver um terremoto, fruto de um choque entre a igreja e o mundo no qual  a igreja avança com os princípios do Reino, sobre o sistema corrupto e maligno das trevas, e sai vitoriosa, Afinal de contas a Palavra de Deus nos garante isso.  “As portas do inferno não prevalecerão contra Igreja”.  Mt 16:18; “E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que proveis qual é a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”. Romanos 12:2. Em segundo, porque eu quero que as pessoas, ao olharem para a capa, criem uma expectativa de que aquele trabalho tem uma proposta de som com influências gringas.

 

CC: O que você está planejando com relação ao CD? Algum projeto de divulgação? Turnês?

MC: Sim, já temos tocado em alguns lugares e feito novos contatos. A ideia é viajar o País inteiro levando ondas do amor de Deus aos perdidos e despertando a Igreja para ser provocadora dessas ondas revolucionárias.

 

CC: Como você definiria Ondas de Amor?

MC: Ondas de Amor é um CD pop, de louvor e adoração com nítidas influências gringas, como já foi dito. Contém letras profundas que demonstram um coração desesperado pela presença de Deus.  Um CD diferente, com instrumentos diferentes e uma proposta sonora diferente. Contém músicas  para pular e dançar mas também para se derramar na presença de Deus. É  tanto para a Igreja,  para jovens, crianças, famílias, como também para aqueles que ainda não conhecem Jesus.

Por: Cleris Cardoso

Fotos Matheus Campos: Felipe Marçal / Nelson Tristão: Divulgação 

Contato: (31)9795-7243 e (31)8739-9314

http://itbmusic.com.br/site/releases/ondas-de-amor/

 

Ouças as músicas e saiba mais sobre:

Veja também no Super Gospel:


Comentários

Para comentar, é preciso estar logado.

Faça seu Login ou Cadastre-se

Se preferir você pode Entrar com Facebook

Receba as novidades de música gospel diretamente no seu WhatsApp. Seja avisado sobre novos vídeos ou músicas.

Entrar no grupo

Este é um serviço totalmente gratuito e você pode sair quando desejar.