Notícias

Confira nosso bate papo com Fernandinho sobre a gravação e o lançamento do novo DVD - Santo

Projeto estará, em breve, disponível em todas as plataformas digitais

Redação em 13/04/20 2234 visualizações

Ao vivo, mas sem plateia. O que era para ter sido um espetáculo grandioso, se transformou em um momento intimista e profundo, bem no estilo "a sós com Deus".

Tudo porque "Santo", o mais novo álbum de Fernandinho e Paula, foi gravado justamente no dia 14 de março, em uma importante Casa de Shows no Rio de Janeiro (RJ),  logo no início da quarentena imposta por parte das autoridades civis e de saúde por conta da pandemia do novo Corona Vírus.

O projeto contou com a direção de Alex Passos (Diante do Trono, Preto no Branco, entre outros) e apresenta os mais variados estilos contemporâneos como o Rock, o Rap e o Eletrônico - destaque para as participações do rapper Lito Atalaia e do DJ Kennto - além de expressões mais tradicionais com as presenças do Coral Back to Black e da Orquestra do COMBOEERJ, que reúne maestros e músicos eruditos evangélicos do Rio.

E para falar sobre este novo trabalho, o sétimo DVD Ao Vivo de Fernandinho e Paula, casal que há mais de 20 anos é referência no Movimento de Louvor e Adoração, nosso jornalista Douglas Barros traz uma entrevista exclusiva com o cantor Fernandinho. Confira:

Uma das imagens marcantes da gravação do DVD é a foto com as três cadeiras vazias (representando o Pai, o Filho e o Espírito Santo) e isso nos fez lembrar os nossos ensaios gerais de musicais e peças de teatro em nossas igrejas. Como surgiu essa idéia?

Interessante é que os arranjos da canção "Santo" parecem mesmo com um musical porque são muitos elementos inseridos nela. Pode ser que toda a influência do que vivi na igreja trouxe um desempenho para algo forte. 

A idéia das cadeiras surgiu a partir do Alex Passos quando nos reunimos com toda a equipe pra informar que a gravação seria realizada, mesmo sem público; quando compartilhamos com o grupo que ali, mais do que nunca, seria um culto e teríamos o mesmo foco: exaltar somente a Jesus. 

Houve, claro, uma frustração por ter que gravar sem público. Como vocês transformaram esse momento de contrariedade em algo positivo?

Não posso ser hipócrita em dizer que fiquei bem diante da situação. Sou humano e tenho reações normais como qualquer outro, porém tenho o Espírito de Deus que me consola e me dá a capacidade de ter domínio próprio.

Foi algo difícil, mas estava em família, rodeado de pessoas que me amam, tementes a Deus e isto fez muita diferença no ambiente. 

Em determinado momento, depois de me sentir um pouco desconfortável, experimentei paz. Comecei a entender, claramente, o que Deus queria pra nós. Foi incrível viver aquela experiência!

Por quê "Santo"? A idéia é relembrar ao povo que precisamos de santidade ou afirmar que Deus é Santo? Como se deu o processo de idealização e realização do novo trabalho?

A grande questão dos nossos dias é que parte dos que pregam e cantam apresentam uma fatia do evangelho, muitas vezes camuflando sua essência. Mas, é necessário “pregar todo o conselho de Deus".

Temos visto a tentativa em oferecer às pessoas um evangelho atraente por ser divertido, legal e sem cobranças. Esquecemos que o evangelho é um convite a morrer para o seu eu e viver para os propósitos e vontade de Deus.

Então, “Santo” vem pra dizer que “um Filho se nos deu” e isto é maravilhoso, mas também diz que “o governo está sobre os Seus ombros”. 

Sobre participações, chamou a atenção o convite feito ao rapper Lito Atalaia e ao DJ Kennto. É possível essa mistura de elementos e modos de louvor? Como se deu essa junção entre o congregacional ou até worship com o rap, o pop e o eletrônico?

Pra mim não existe nada novo ou velho, moderno ou ultrapassado. O que precisamos ver é unção; é ter ou não chamado para aquilo que Deus nos comissionou. Hoje, temos muito movimento, um grande barulho, mas poucos geram mudança de verdade. 

O convite foi além de estilo musical de cada um, mas, antes de qualquer coisa, pelo envolvimento com a obra de Deus. Quero sempre me conectar a pessoas apaixonadas pelo  Rei e Seu Reino. 

E sobre as presenças da Orquestra do Comboeerj, do Coral Back to Black e da gaita de fole? A idéia buscou trazer também o lado tradicional e a história da música cristã?

Tudo isso faz parte de um sonho antigo. Creio que assim será no céu! Indiretamente, é uma tentativa de estimular o canto coral e orquestras que fazem parte da boa tradição da Igreja mundial. Sinto-me privilegiado de ter crescido em meio a isso e ver que a adoração não se limita. 

Como foi trabalhar com o diretor Alex Passos? Dá para revelar algumas novidades a partir desta parceria?

O Alex é um amigo antigo que tenho a alegria de fazer vários trabalhos juntos. É muito especial trabalhar com ele porque sua preocupação vai além do profissional. Ele se preocupa com as pessoas. E, pra mim, pessoas valem mais que coisas. Paula e eu sentimos muita alegria na produção com Alex e toda a sua equipe. 

Como você e sua família tem enfrentado esse período de quarentena seja no âmbito social, profissional e espiritual?

Depois de tudo que vivemos com relação ao DVD, só consigo ver o cuidado de Deus em tudo. Estamos diante de uma situação difícil, mas confiantes de que Deus continua no controle. Sabemos que Ele tem seus propósitos e não precisamos entender tudo. A tempestade vem, mas Ele está conosco! E, assim tem sido na minha casa. Em tudo damos graças!

Santo

(Single) 12/19

(5,0/5)
Total de votos: 1

Ouça e dê sua nota

Ouças as músicas e saiba mais sobre: Fernandinho

Veja também no Super Gospel:


Comentários

Para comentar, é preciso estar logado.

Faça seu Login ou Cadastre-se

Se preferir você pode Entrar com Facebook

Receba as novidades de música gospel diretamente no seu WhatsApp. Seja avisado sobre novos vídeos ou músicas.

Entrar no grupo

Este é um serviço totalmente gratuito e você pode sair quando desejar.