Notícias

Conversamos com a Banda Nascer que contou algumas curiosidades e falou sobre as novidades para 2019

Redação em 10/04/19 423 visualizações

1 - Como surgiu a banda Nascer?

Por necessidade de registro de marca Nascer é o nome que oficializamos em fevereiro de 2018, na verdade a banda existe desde 2001 e tinha o nome de Avivamento. Surgiu no meio do grupo de adolescentes da Assembleia de Deus da Cidade Nova, Ananindeua-PA. Naquela época éramos apenas uma “banda base” que dava apoio ao coral de adolescentes da Congregação do 3. Foi quando durante a festa do coral, a “banda base” recebeu a oportunidade de apresentar uma música. Rafael que também era do grupo de adolescentes e já cantava durante os cultos assumiu naquele momento o vocal da banda.  Assim formamos a Banda Avivamento e seguimos pela graça de Deus até hoje.

2 - Qual o significado do nome da banda?

Em sua essência significa “ter origem, vir ao mundo, começar a brotar”, conceito que converge com a concepção e o nascimento de uma nova trajetória do grupo, marcada por suas próprias composições e arranjos, iniciada em 2013 e consolidada em 2018 com o lançamento do primeiro CD. Nascemos para uma nova fase, para novos desafios.

3 - Desde o início da nossa divulgação nas redes do Supergospel, uma unanimidade naquele início era a pergunta: "É um coral?" rsrs Como é a experiência de manter uma equipe com nove integrantes? Quais os prós e os contras, segundo vocês mesmo?

Também estamos nos perguntando até hoje rsrs. A experiência é muito edificante, e entendemos que o principal fator é todos nós estarmos alinhados no mesmo propósito e debaixo da direção de Deus. O fato de estarmos juntos desde a infância (a maioria dos integrantes da banda se conhecem desde os 14 anos, sem dúvida conta muito. É uma relação de família, de amizade, de muito respeito. Claro, como toda boa família brigamos bastante rsrs.

São muitos prós, podemos destacar que ter um grupo com 9 integrantes no mesmo propósito permitiu alcançarmos um dos maiores sonhos que era ter um trabalho autoral independente, eram muitas tarefas e um certo investimento financeiro que quando foi repartido se tornou viável.

Quando a opinião dos integrantes sobre desenvolver algum projeto está muito dividida a tendência é cancelarmos a ideia e algumas coisas acabam não saindo do papel, talvez esse seja um dos principais “contras” em um grupo muito grande.

4- O que mais marcou vocês durante a gravação do primeiro álbum?

Em 2015 gravamos a primeira versão de "Meu Guia é Tua Luz", naquele momento nossa vontade era em poucos meses alcançar nosso sonho de gravar o disco. Dois anos depois não tínhamos se quer uma segunda música e muito menos um disco, foram meses tentando impor nossa vontade, nosso plano, nosso sonho. Nada mudou, até entregarmos nosso sonho por completo nas mãos de Deus, a partir do momento que deixamos nosso “Eu” de lado começamos a receber de Deus as letras, as músicas, os arranjos e tudo começou a fluir de uma maneira que foi além do que sonhamos. Foi difícil admitir que estávamos agindo por nossas próprias forças, e quando isso aconteceu foi um divisor de águas.

Tentamos expressar um pouco desse momento em "Minha Vontade Irreal", e Deus tem tocado vidas através dessa canção.

 

5- Qual o estilo e a sonoridade do disco? E quanto às canções? Como foi o processo de seleção do repertório?

Nesse disco buscamos soar nossas influências musicais, timbres mais oitentistas, com arranjos que vão do pop de "Minha Vontade Irreal" ao rock de "Hey, Acorda", além de baladas com arranjos que mesclam a sonoridade atual com o clássico AOR.

As canções do álbum "Nascer" são de composições que tiveram como principal balizador a necessidade de levar mensagens para aqueles que ainda não conhecem Jesus Cristo e para aqueles que algum dia se afastaram dele. A partir daí a seleção do repertório teve maior tendência evangelística (Na Eternidade, Hey Acorda, Novo Amanhecer) além de celebração, adoração, gratidão e o amor de Deus incondicional por nós.

6- Qual ou quais músicas vocês destacam neste trabalho?

A música "Ansiedade", por trazer uma mensagem atual de uma forma simples e direta.

7 - Qual (is) canção (ões) o público tem se identificado mais? E porque essa identificação ocorre?

"Ansiedade". Por conta da mensagem que está nos seus versos. Vivemos tempos em que o imediatismo está na moda, as coisas acontecem numa velocidade que a compreensão humana muita das vezes não alcança e consequentemente isso nos frustra, nos torna pessoas ansiosas, preocupadas com nossas demandas sociais, políticas, financeiras, emocionais e espirituais.

Mas Deus nos tem dito que devemos colocar sobre ele toda a nossa ansiedade porque ele sabe exatamente aquilo que é o melhor para cada um de nós.

8- Vocês tem investido em vídeo clipes. Como vocês enxergam esta ferramenta dentro do ministério?

Nosso maior objetivo é alcançar vidas e que elas possam se aproximar do reino de Deus, nesse contexto os vídeos lançados em nosso canalbuscam atingir um público de uma geração que está mais voltada para os vídeos, plataformas digitais, etc. Nesse “meio” que transitamos percebemos que a maioria dos ouvintes de música que são mais jovens preferem o YouTube a qualquer outra ferramenta para achar música, além de ser uma plataforma que não impõe limites geográficos, por exemplo, hoje os clipes da Banda Nascer estão com 40% de visualizações no Brasil e América do Sul, os outros 60% estão distribuídos na América do Norte e Europa.

9 - Qual a opinião de vocês em relação ao mercado de distribuição digital e novas formas de consumo de música através do streaming, como por exemplo o Deezer e Spotify?

Essas novas formas de consumo de música estão dominando o mercado do entretenimento, então, no contexto de ampliar o alcance do nosso trabalho sem dúvida é algo muito positivo. O álbum"Nascer" por exemplo foi lançado primeiro nas plataformas digitais e posteriormente no clássico box em formato físico.

10 - Qual a opinião de vocês em relação a esta abertura que a mídia secular está dando para os evangélicos?

É uma abertura pragmática, a música cristã se tornou um mercado com alta demanda, o aspecto comercial é intrínseco, porém é mais uma oportunidade que pode ser aproveitada para falar do evangelho que transforma e salva.

11 - Nos conte um pouco sobre os projetos para 2019.

Já estamos trabalhando no segundo CD, temos quatro músicas em fase de pré-produção, esperamos em 2019 concluir todo o repertório e a gravação das bases do segundo CD. Além disso, estaremos trabalhando no lançamento de mais quatro músicas para o youtube, no formato Live Session.

12 - De tudo o que foi dito aqui, que outra informação vocês gostariam que soubessem a respeito da banda?

Gostaríamos de informar que todo o recurso financeiro que a banda obtém com a venda de CD em formato físico, consumo via streaming, views do youtube, venda de camisas e produtos da marca são convertidos em assistência social. Após seis meses passados do lançamento do disco, recolhemos todo o recurso obtido e realizamos em março desse ano a primeira ação social da Banda Nascer, na localidade de Cuiarana no interior do nordeste paraense. Ação que desenvolvemos em parceria com o amigo e pastor Robson Lima.

13 - Poderiam deixar um recado para nossos ouvintes/leitores/inscritos?

Para nossos irmãos em cristo e a todos os ouvintes, leitores e inscritos deixamos 2° crônicas 15, verso 7 que diz: "sedes fortes e confiantes" para viver nesse mundo cada vez mais distante de Deus, e para nossos amigos que ainda não conhecem a Cristo, saiba que Deus nos amou de uma forma tão imensa e tão intensa que entregou seu próprio filho Jesus.Que Deus continue guiando seus sonhos e mostrando o perfeito caminho."

Sigam a banda Nascer nas redes sociais:

Ouças as músicas e saiba mais sobre:

Veja também no Super Gospel:


Comentários

Para comentar, é preciso estar logado.

Faça seu Login ou Cadastre-se

Se preferir você pode Entrar com Facebook

Receba as novidades de música gospel diretamente no seu WhatsApp. Seja avisado sobre novos vídeos ou músicas.

Entrar no grupo

Este é um serviço totalmente gratuito e você pode sair quando desejar.