Notícias

“Foram os piores anos pra mim e a Igreja foi instrumento de cura” conta Daniela Araújo sobre os últimos 5 anos de sua vida

A cantora completou 10 anos de carreira este ano e contou sua trajetória e polêmicas no último episódio do podcast DjessiCast

Redação em 20/11/21 136 visualizações
“Foram os piores anos pra mim e a Igreja foi instrumento de cura” conta Daniela Araújo sobre os últimos 5 anos de sua vida

Daniela Araújo é uma cantora de renome no Gospel, que soma mais de 122 milhões plays nas plataformas digitais em seus 10 anos de carreira, conhecida pelos hits “Guia-Me” e “Donos dos Meus Dias”, e composições famosas como “Sublime”, cantada na voz de Leonardo Gonçalves, “Pra Onde Iremos Nós?”, da Gabriela Rocha, “Faça Morada” do Kemuel, entre outras canções. 

A artista contou um pouco sobre a sua trajetória desde seus primeiros lançamentos com a Turma do Barulho, início da carreira solo até  polêmicas que envolveram sua vida nos últimos quatro anos, além de novidades que virão e a presença no Grammy Latino, um marco em sua história. Toda a conversa foi apresentada no último episódio do podcast DjessiCast. 

Os acontecimentos começaram em 2015, quando ocorreu a separação da cantora e seu ex-marido Leonardo Gonçalves, um acontecimento que abalou a vida de ambos. “Carrego comigo muitas coisas que aprendi, o divórcio pra mim foi um peso muito grande que não soube lidar na época, fiquei com medo de sofrer rejeição e esse medo me fez perder muitas coisas”, conta Daniela no podcast.

Dois anos depois, a cantora esteve presente em uma situação polêmica envolvendo o uso de drogas, onde sua vida se transformou completamente. “Foi o pior ano da minha vida, comecei a andar com pessoas que não eram do meu costume e crenças, e enxerguei a igreja como um grande hospital. O mal tentou me enganar e a igreja me ajudou, me abraçou e lidou com as minhas questões emocionais”, comenta no episódio de DjessiCast.

Entre processos e recomeços, houve uma grande mudança na vida da cantora, onde ela separou um tempo para cuidar de si na Estância Paraíso, local que a ajudou a se reconectar com a sua fé e verdade. Daniela Araújo comenta que a pastora Ezenete foi uma pessoa chave, que enxergou exatamente o que ela precisava em um momento crítico de sua vida.

Após o período e pronta para um novo início, Daniela retomou aos trabalhos musicais e lançou o tão esperado projeto Catarse _ dividido entre lado A e lado B, ambos lançados pela ONErpm, desenvolvedora que abraçou a artista após os acontecimentos e a ajudou recontar a sua história na música. Ambos os álbuns também foram indicados ao Grammy Latino, as duas primeiras indicações da cantora na premiação.

Durante o projeto, a cantora também teve uma outra área de sua vida transformada, foi através das gravações que ela conheceu seu atual marido André Nine, que produziu parte das músicas. Hoje, Daniela e Nine são casados e possuem o filhinho Luca. 

Daniela prepara diversas novidades para 2022, incluindo participações e futuros projetos com nomes do Gospel como Isadora Pompeo. “A Isa é um presente para essa geração, uma menina linda que sabe se comunicar, que atrai as pessoas e eu tenho certeza que tudo que ela está passando é só uma fase de aprendizado e eu sei que nós que somos cantoras, ministrar muitas vezes as pessoas têm uma imagem nossa que não condiz com a realidade, porque nós também somos seres humanos, com problemas reais.”

Texto e fonte: Assessoria Daniela Araújo

Ouças as músicas e saiba mais sobre:

Veja também no Super Gospel:


Comentários

Para comentar, é preciso estar logado.

Faça seu Login ou Cadastre-se

Se preferir você pode Entrar com Facebook

Receba as novidades de música gospel diretamente no seu WhatsApp. Seja avisado sobre novos vídeos ou músicas.

Entrar no grupo

Este é um serviço totalmente gratuito e você pode sair quando desejar.