Notícias

Fugindo do convencional, Leo Schiappadini aposta no indie pop no single “Até Sermos Um”

Cantor carrega influências da MPB e do som de John Mayer e Vitor Kley

Redação em 06/03/24 18 visualizações

Apostando no indie pop e com fortes influências de John Mayer, Cory Asbury, Tiago Iorc, Vitor Kley, Marcos Almeida e  Paulo Nazareth, o cantor Leo Schiappadini apresenta seu novo single “Até Sermos Um”.

Disponível em todas as plataformas digitais, a faixa evoca a mensagem de se tornar alguém parecido com Jesus e convida os ouvintes a cantarem sobre esperança e se encherem de alegria, através de um ritmo brasileiro e melodia dançante. 

- A canção “Até Sermos Um” surgiu de uma simples oração em um desejo bem genuíno de ser mais parecido com Jesus, seja nos mínimos detalhes como sorrir, andar, falar, assim como a música fala. E acabei demorando para lançar, pois, na época, não tinha nenhuma ambição ou caminho para isso. Quando decidi lançar, demorei mais um pouco pois sabia que era uma canção especial e que merecia uma produção especial - revela Leo.

Envolvido com a música desde os 13 anos de idade, o jovem Schiappadini começou compondo e cantando na igreja. Apesar de ser líder do grupo Relevans Music, da igreja Relevans, em São Paulo, o músico sempre gostar de dar uma cara mais abrasileirada aos seus projetos solos.

- Eu amo a música congregacional moderna (worship) e amo servir a igreja com ela também, porém acredito que a essência da música cristã brasileira carrega melodias, letras muito mais “ricas” e com muito mais autenticidade. Eu vim dessa escola onde as músicas e melodias tinham mais nuances e mais cara de Brasil. Então sempre me identifiquei e tive mais facilidade em compor histórias, poesias e melodias diferentes que lembram mais o MPB - resume.

Com um processo de composição natural e sem seguir regras, Leo Schiappadini explica que busca ficar atento ao seu redor, aos seus sentimentos e, principalmente, ao que Deus está falando com ele. 

- Depois, geralmente pego o violão e começo a cantarolar ideias melódicas sem letra mesmo para depois começar a encaixar a história na música.

Em relação a “Até Sermos Um”, o jovem artista disponibilizou o videoclipe da faixa em seu canal no YouTube. A direção é de Gideão Moraes, Alyne Moraes e Isabela Dionelli e o roteiro foi desenvolvido por Gideão Moraes e Leo Schiappadini. A produção é da Multiforme Filmes, que já assinou projetos de Priscilla Alcantara, Manda, Ton Carfi, Aline Barros, Isadora Pompeo, Gabriela Rocha, Palankin e Victin.

- A ideia do clipe surgiu primeiramente da letra e em seguida da melodia, que ao ouvir já se imagina um tipo de “teatro musical”. Aí depois passei a ideia para o Gideão. da Multiforme Filmes, e juntos fizemos o roteiro onde a ideia principal são pessoas que ao me ver simplesmente passando, notam que a há algo de diferente em mim (no caso, Jesus) e se sentem atraídas por isso, com vontade de estar perto e até de imitar (como na cena do mímico). Ou seja, apenas alguém normal vivendo sua vida e influenciando outros através da sua própria vida e testemunho - compartilha Leo.

ANTIGAS PARCERIAS E NOVOS PROJETOS
“Até Sermos Um” é o sétimo lançamento de Leo Schiappadini com distribuição pela Onimusic. Em 2020, ele lançou a versão em português de “Graves Into Gardens”, do Elevation Worship, juntamente com o Relevans Music e o cantor Rafael Bicudo.

No mesmo ano, ele apresentou a canção em inglês “Whisper”, com a participação do americano Brandin Reed. Chegando em 2021, Leo lança “Meu Deus”, uma collab com o cantor João Figueiredo, marido de Sasha Meneghel e que hoje adotou o nome artístico de João Lucas.

- João e eu fizemos amizade através de um produtor em comum que trabalhamos e foi muito especial. A música que gravamos fez e faz muito sentido nas nossas vidas até hoje e com certeza foi uma canção onde mais pessoas puderam conhecer meu trabalho também. Mesmo não estando tão perto mais dele e da Sasha, continuo amando aquele casal - compartilha o músico.

Em 2022, “O Amor é o Maior” realizou o sonho de Leo Schiappadini em gravar com uma de suas referências que é o cantor Paulo Nazareth.

- Posso dizer que gravar com o Paulo foi um sonho realizado porque ele também faz parte das minhas principais referências. Além disso, pude ver que é uma baita pessoa e ainda participa da música que leva o nome do EP que pretendo lançar em breve - “O Amor é o Maior”, o que foi mais especial ainda - detalha o artista, que ainda lançou o single “O Final”.

Chegando em 2024, com o lançamento de “Até Sermos Um”, Leo Schiappadini já tem planos para o futuro.

- Meu futuro e breve projeto agora é o lançamento do meu EP, que além destes três últimos singles autorais, virão mais que irão completar esse ciclo mostrando minhas músicas preferidas nessa pegada MPB, que venho compondo desde os meus 17/18 anos de idade - finaliza.

Ouças as músicas e saiba mais sobre:

Veja também no Super Gospel:


Comentários

Para comentar, é preciso estar logado.

Faça seu Login ou Cadastre-se

Se preferir você pode Entrar com Facebook