Notícias

III Salão Flic Salão Gospel está com tudo pronto para setembro de 2014

Redação em 12/03/14 1169 visualizações
Em busca da comunhão, a III FLIC Salão Gospel, que acontece de 18 a 20 de Setembro de 2014, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo acompanha e representa toda a efervescência, popularidade e profissionalização de um setor abençoado por Deus e bonito por natureza, que não conhece crise e não para de crescer.

Só a Música Gospel brasileira hoje é um sucesso! Fatura bilhões e chama a atenção de todos dispostos a mergulhar nesse mar de ritmos e cifrões, cheio de oportunidades e grandes peixes. Pesquisas recentes revelam que esse segmento promissor que cresce 14% ao ano é um dos mais rentáveis no país. Segundo dados da Associação Brasileira de Produtores de Disco (ABPD), o estilo está presente entre os 20 CDs mais vendidos no Brasil.

A Música Gospel, que tinha espaço apenas dentro das igrejas no início do século XIX, hoje é executada em todos os cantos do mundo. No Brasil, espalhada em hipermercados, lojas de conveniência e lojas de discos, ela é um sucesso! E não existe exagero nos números, não.

A verdade é que atualmente o mercado evangélico brasileiro movimenta cerca de R$ 15 bilhões por ano. É o segundo lugar em volume de vendas, são R$ 330 milhões em venda de instrumentos musicais, acessórios e sonorização de um total de R$ 650 milhões, mais de R$ 500 milhões em venda de CD’s e DVDs. Na literatura, os livros também dão impulso ao total de 15 bilhões de reais de faturamento anual do mercado gospel, que pode continuar crescendo este ano de 2014. Todo ano, pastores lançam livros que se tornam best-sellers com mais de 100 mil cópias vendidas. Exemplo disso, em 2013, foi o livro “Casamento Blindado”, escrito por Cristina e Renato Cardoso, da editora Thomas Nelson. Um sucesso editorial com venda de mais de 1 milhão de exemplares! As editoras cristãs já são 150 no país, sendo 60 de grande porte. Em média são 3 mil novos títulos lançados anualmente. “O desejo por um crescimento espiritual impulsiona a divulgação da palavra de Deus, que, claro, envolve um grande mercado editorial”, ressalta Reiner Lorenz, diretor executivo da Associação dos Editores Cristãos (Asec).

Só o segmento gospel gera mais de 2 milhões de empregos. São mais de 2 bilhões de venda de discos mais produções de shows. Por ano abrem-se mais de 14.000 igrejas evangélicas no Brasil. Diariamente, as igrejas recebem novos convertidos, que passam a consumir vorazmente os produtos cristãos. E a música, que é o carro-chefe deles, é o único segmento fonográfico que cresce em venda de discos no País. Além desses, outros números chamam a atenção: recente matéria publicada na Revista Veja chegou a classificar o segmento como "um mercado que não conhece crise" por ser pouco afetado pela pirataria moderna e pelo compartilhamento de mp3 na Internet. O que era antes um mercado pequeno, fechado em si, com produções de baixa qualidade, passou a ser um mercado forte e com um poder econômico avassalador. Segundo a revista e homens de marketing do setor, são 600 rádios brasileiras que transmitem programação Gospel no Brasil, 157 gravadoras. Sendo que a faixa etária que concentra a maioria dos fãs do gênero é de 25 a 40 anos, onde 66% são do público feminino e 56% da Classe C.

Marcelo Rebello, um dos idealizadores da feira e também teólogo que dá palestras sobre marketing e religião, reforça: são 4.500 artistas e bandas onde são lançados no mínimo 10 CDS por mês. Ele prevê, segundo estudos feitos pela Sepal, que em 2020 os evangélicos chegarão à marca de 109,3 milhões (52%), num total de 209,3 milhões de brasileiros, isto obviamente se a taxa de crescimento se mantiver nos patamares anteriores, sendo metade da população brasileira formada por evangélicos.

O termômetro de todos esses números é a popularização do estilo, notado nos últimos anos na grande imprensa brasileira, que abriu as portas de vez para essa fatia da sociedade. Estamos diante de uma verdadeira revolução dos evangélicos, onde os mesmos se destacam através de sua cultura, hábitos, criatividade, mas, principalmente, pelo seu poder econômico. Exemplo recente foi a matéria que saiu na Folha de São Paulo falando sobre a Exposição “Sabe o nome da Igreja?” que acontece agora, em 2014, dentro do Salão Gospel, onde os curadores da exposição promovem uma reflexão sobre esse crescimento dos evangélicos, dos templos pobres e milionários e suas criatividades na hora de escolher os nomes das igrejas. É uma verdadeira auto reflexão. “Eu, evangélico, pensando no crescimento dos evangélicos”. Ou a grande matéria que saiu no Correio Braziliense onde a FLIC SALÃO GOSPEL foi citada como fonte na hora de falar sobre números do setor.

Além disso, quem visitar a feira poderá visitar o Museu da Bíblia, o Espaço Hip Hop Gospel,Exposição ISRAEL em foco, mais de 250 atrações musicais, diversos estandes com lançamentos e novidades e dentro da feira acontecem palestras, seminários para profissionais do setor, cultos, peças teatrais, além do esperado Prêmio da Literatura Cristã “Areté” que já está com as inscrições abertas no site http://www.premioarete.com.br/regulamento.html para quem desejar participar . Tudo isso e muito mais gratuitamente, em uma área que compreende 2 pavilhões mais 9 auditórios funcionando simultaneamente. O evento será aberto ao público nos três dias.

Luciana Mazza
Grupo MR1
III FLIC SALÃO GOSPEL
[email protected]
013 78135186

Ouças as músicas e saiba mais sobre:

Veja também no Super Gospel:


Comentários

Para comentar, é preciso estar logado.

Faça seu Login ou Cadastre-se

Se preferir você pode Entrar com Facebook

Receba as novidades de música gospel diretamente no seu WhatsApp. Seja avisado sobre novos vídeos ou músicas.

Entrar no grupo

Este é um serviço totalmente gratuito e você pode sair quando desejar.