Análises

Liberta-me (Heloisa Rosa)

Guímel Bilac em 22/03/05 60616 visualizações
Talvez, a primeira vez que a maioria das pessoas se deparou com a voz de Heloísa Rosa, foi ao ouvir a música “Abraça-me” do CD homônimo do David Quinlan. Embora ela já tivesse participado de trabalhos anteriores do próprio ministério Paixão Fogo e Glória, Heloísa é voz presente também na maioria dos CD’s do ministério Santa Geração e é a responsável pela belíssima releitura de “Breathe” do Vineyard Music no primeiro CD do Ministério Clamor Pelas Nações.

Com tantos referenciais, Heloísa resolveu sair da gaiola. "Liberta-me" é um belíssimo trabalho. Simples, mas marcante como um poema. O ato de ser simples não implica que estou dizendo que álbum é simplório e não tem riqueza. Ao ouvir O CD a impressão que sem é que ele foi minuciosamente elaborado e composto. E este é outro detalhe surpreendente. Liberta-me pode ser definido como um ótimo CD de adoração no estilo pop/rock, e o que o torna atraente é o fato de todas as músicas serem composições de Heloísa.

"Clamarei teu Santo Nome" no início lembra aquelas canções “acústico-eletrônicas” no estilo U2 nos anos 80.

"Jesus é o Caminho" é uma das músicas mais marcantes e impactantes do CD. Na letra, Heloísa passeia por João 14. Confesso que nunca passeei por aquele capítulo me emocionando tanto com as palavras de Jesus proferidas aos seus discípulos quando prometia voltar. No inicio a voz de Heloísa aparece propositadamente abafada, como se quisesse fazer com que retornássemos aquele momento. A música pode ser definida com uma marcante balada crescente. A sensação que se tem é a de ser envolvido por uma onda que se desfaz rapidamente. Ela encerra declarando “quero Te amar mais, Senhor!”

"Jesus" tem uma melodia que como na maioria das canções do CD começa como despretensiosa, mas nos envolve totalmente.

"Vem andar comigo" tem melodia e letra singelas e belas. Essa canção nos remete a um lugar de profunda intimidade. Cheia também de gratidão e reconhecimento da dependência que devemos ter do Pai.

"Infinito" faz referência ao amor de Deus, com citações entre outros versos, de Romanos 8:38. É uma canção suave e tranqüila.

"Grandes são" tem uma letra curta – característica das canções de adoração –onde o propósito central é declarar que não há ninguém como nosso Deus.

Na mesma linha de "Infinito" vem "Silêncio", e em seguida Heloísa faz a releitura de mais uma canção do Vineyard Music. Desta vez "Fall on me" ganha uma interpretação marcante.

O Cd termina com "Não Posso explicar" e "Te amo" (única música do CD que não é composição de Heloísa Rosa ).

Em meio a tantos estereótipos de voz feminina, estava mais do que na hora da música cristã moderna – ou "música gospel" se é o que você prefere – experimentar adoradores que são um diferencial. E no que diz respeito aos artistas femininos esse diferencial tem acontecido com vozes como Heloísa Rosa e Nívea Soares. Durante muito tempo a música cristã recebeu uma espécie de enxerto de vozes preocupadas em lembrar a voz de Aline Barros ou da Ana Paula Valadão.

"Liberta-me" é mais do que um trabalho surpreendente. É a prova de que a música cristã não precisa se adaptar para fazer diferença. É um álbum completo, com arranjos bem trabalhados e uma vocalista que dispensa comentários. Nos leva a um relacionamento de confiança, dependência e intimidade com Deus. E se esse era o maior propósito a ser alcançado. Foi alcançado com êxito.
Liberta-me

(CD) 01/05

(4,0/5)
Total de votos: 1

Ouça e dê sua nota

Ouças as músicas e saiba mais sobre: Heloisa Rosa

Veja também no Super Gospel:


Comentários

Para comentar, é preciso estar logado.

Faça seu Login ou Cadastre-se

Se preferir você pode Entrar com Facebook

Receba as novidades de música gospel diretamente no seu WhatsApp. Seja avisado sobre novos vídeos ou músicas.

Entrar no grupo

Este é um serviço totalmente gratuito e você pode sair quando desejar.