Análises

Ouvimos o novo trabalho de Paulo Nazareth - O Extraordinário em Nós. Confira nossa análise

Tiago Abreu em 03/12/18 849 visualizações
Entre as grandes e pequenas coisas da vida, Paulo Nazareth se situa na caminhada terrena para pensar a imensidão do Eterno. Em O Extraordinário em Nós, seu primeiro disco pós-Crombie, o artista se aventura em melodias que revelam suas influências, como os dedilhados típicos da MPB em Canções do Silêncio ou na fusão eletroacústica de Na Hora e o Lugar. A sua habilidade melódica demonstrada em uma década de Crombie se mantém, agora acoplada a uma visão cautelosa da vida, embora igualmente poética. Se as grandes canções tem a capacidade de fazer o ouvinte sentir e relembrar experiências, a obra de Nazareth é um prato cheio. Vai Ver remete aquele passado que bate à porta no presente e Volta, com seus versos quase lúdicos e íntimos, é pincelada pela produção musical concentrada do guitarrista Jota Cohen. Não é de se estranhar que todas as canções, incluindo duas colaborações com Zazo Araújo, se amarram bem. O fato é que Paulo Nazareth consegue provar, em poucos minutos, que sua identidade artística, hoje e muito provavelmente no futuro, está diretamente intrincada na existência d´O Extraordinário em Nós.

Avaliação: 4/5
O Extraordinário em Nós

(CD) 01/18


Seja o primeiro a avaliar

Ouça e dê sua nota

Ouças as músicas e saiba mais sobre: Paulo Nazareth

Veja também no Super Gospel:

Tiago Abreu

Jornalista formado pela Universidade Federal de Goiás (UFG), escreveu para o Super Gospel entre 2011 a 2019. É autor de várias resenhas críticas, artigos, notícias e entrevistas publicadas no portal, incluindo temas de atualidade e historiografia musical.


Comentários

Para comentar, é preciso estar logado.

Faça seu Login ou Cadastre-se

Se preferir você pode Entrar com Facebook

Receba as novidades de música gospel diretamente no seu WhatsApp. Seja avisado sobre novos vídeos ou músicas.

Entrar no grupo

Este é um serviço totalmente gratuito e você pode sair quando desejar.