Notícias

Ramon Torres e a História da Música Cristã no Brasil - Histórias, canções, lágrimas, vida e muitas horas de live

Redação em 13/10/21 96 visualizações
Ramon Torres e a História da Música Cristã no Brasil - Histórias, canções, lágrimas,  vida e muitas horas de live

Tudo começou com alguns textos e vídeos no Facebook; hoje as lives alcançam milhares de pessoas e ultrapassam décadas de experiências de vida que escrevem e mudam a nossa história

Por Paulo Alexandre de Oliveira

Algumas iniciativas e projetos começam de maneira muito simples e, às vezes despretensiosos. Em 2020, quando a pandemia do novo coronavírus foi oficialmente decretada, muitos destes projetos recuaram e, infelizmente, acabaram. Porém, outros ganharam força e se mostraram de grande relevância. E, como não poderia ser diferente, dentro do “novo normal” que todos acabaram tendo que se adaptar, o pastor batista Ramon Torres, hoje em Timon, no Maranhão, é exemplo destas iniciativas que chegaram tímidas, ganharam força logo no início da pandemia e, hoje, tem audiência “obrigatória”.

No universo das “lives” das redes sociais (Facebook, Instagram e Youtube), o Pastor Ramon Torres vem fazendo história abrindo espaço para que a música cristã no Brasil conte a sua própria história. E o mais contagiante de tudo isso é que são os próprios atores e agentes dessa história que narram fatos, verdadeiros testemunhos, que impactam quem teve a oportunidade de viver e participar da história, bem como traz à nova geração as bases que formam o cenário musical cristão dentro e fora das igrejas. Além disso, as histórias contadas e comentadas em cada live emocionam, confrontam e oferecem aos expectadores oportunidades de novos aprendizados e experiências com Deus e o ministério dentro e fora da igreja.

Paulistano e apaixonado por música, Ramon teve seu primeiro trabalho de fato como “office-boy” na icônica missão Vencedores Por Cristo, a VPC em 1996, onde trabalhou até o final de 2002. “Eu cresci ouvindo vinil com meus pais e depois comprando CD alucinadamente e sempre no meio cristão”, conta o “pastor laivero”, contando a realidade de milhares dos jovens dos anos 90 que viram na música não apenas uma arte, mas também uma forma de viver e anunciar o amor de Cristo, a mensagem da cruz.

Em sua caminhada, Ramon entrou em 2004 para Aliança Produção e Distribuição (atual Musille Records), onde permaneceu até 2007. “Lá tive acesso a um leque muito grande e variado de musicas, músicos e estilos e também do se que se destacava em cada região do Brasil. Comecei na área de vendas e depois fui parar no setor de marketing e desenvolvimento de novos produtos”, conta o pastor, lembrando que trabalhou no lançamento do Vineyard, Apocalipse XVI, Frutos do Espírito (Daniel Souza). “Também trabalhei no Instrumental Praise V, Melhor do Louvor e Adoração no Brasil IV e comecei a trabalhar no projeto do Comunhão e Adoração do Adhemar de Campos”, lembra.

Enquanto trabalhava na Aliança, Ramon também respondia ao chamado pastoral e já fazia Faculdade Batista Teológica de São Paulo. Formado, em 2005, Ramon Torres permaneceu dois anos trabalhando em uma igreja do “ABC” paulista. Em 2007 deixou a Aliança e segui para o interior do Piauí iniciando seu ministério pastoral.

A História...

Por volta de 2010, sua paixão pelas raízes que alimentaram sua paixão pela música, fez com que Ramon iniciasse um pequeno projeto, escrevendo alguns textos sobre essa história e abrindo uma página no Facebook onde fazia os posts e inseria vídeos que encontrava em suas pesquisas pelo Youtube. “No início da pandemia, quando foi preciso fechar tudo e houve o isolamento e distanciamento social mais severo, tive a ideia as lives, primeiro sozinho, contando a história. Abri o vídeo e comecei falar, vi que as pessoas entraram e tinha uma média de 100 seguidores e resolvi convidar alguém”, lembra.

O primeiro convidado do Pastor Ramon, foi Fábio Sampaio, “porque sabia que ele também gostava da história da música e foi assim que começou, com mais ou menos 100 inscritos e uma live foi chamando a outra com a ideia de contar a história da música cristã com quem tem feito história”. Hoje, no Instagram @musicacristanobrasil conta com 8.854 seguidores (até 30/09/21), com 1.740 publicações e próximo da marca das 300 lives, além da página no Facebook e canal no Youtube.

Nomes como Gerson Ortega, Aristeu Pires, Nelson Bomilcar, Guilherme Kerr, Asaph Borba, Vavá Rodrigues, Carlinhos Felix, Alex (Novo Som), Paulo Cesar (Logos), David Quinlan, Rodolfo Abrantes, Thalles Roberto, Leonardo Gonçalvez, Soraia Moraes e Mauro Henrique entre tantos nomes, além da “Tia Arlete” que fez revelações impressionantes sobre a vida de Janires Magalhães Manso, que revolucionou a música cristã e sua concepção na década de 80.

Um objetivo

Toda essa dedicação em contar e recontar a história da música cristã, que hoje já alcança nomes do exterior que tem grande influência e penetração no Brasil, como Mark Mohr, vocalista principal da banda Christafari e o cantor e compositor Bob Fitts (Hosanna! Music), tem como objetivo mostrar às novas gerações a ação de Deus. “A gente descobre que as grandes músicas surgiram de experiências pessoais com Deus. Os grandes clássicos que conhecemos são o resultado de experiências com Deus. E é fundamental que os músicos de hoje entenderem que música também é vida com Deus”.

 

Ouças as músicas e saiba mais sobre:

Veja também no Super Gospel:


Comentários

Para comentar, é preciso estar logado.

Faça seu Login ou Cadastre-se

Se preferir você pode Entrar com Facebook

Receba as novidades de música gospel diretamente no seu WhatsApp. Seja avisado sobre novos vídeos ou músicas.

Entrar no grupo

Este é um serviço totalmente gratuito e você pode sair quando desejar.