Análises

Relembramos um dos clássicos de Rayssa & Ravel - Chuva de Felicidade. Confira nossa análise

Tiago Abreu em 22/07/17 1435 visualizações
Lançado em 1996 sob produção musical de Melk Carvalhêdo, Chuva de Felicidade é o disco mais grandioso de Rayssa & Ravel na década de 1990. Embalados pelo êxito na caracterização sertaneja romântica dos dois trabalhos antecessores – Nascer de Novo (1994) e Mundo Colorido (1995) –, o projeto avançou em termos técnicos e musicais e garantiu, aos irmãos, a posição de dupla mais relevante do cenário evangélico.

O projeto anterior da dupla já inserira maiores elementos acústicos e arranjos mais ricos em comparação ao de estreia, mas no terceiro álbum, gravado no estúdio Mosh, a melhor qualidade de gravação também se complementou ao repertório, que ostentou boas ideias em torno da identidade dos cariocas.

A faixa-título, Chuva de Felicidade, é um complemento mais positivo e fecha a trilogia que abrange os dois outros hits então lançados pelos músicos. As referências estão por toda parte: Canção do Caminhoneiro, de sonoridade mais interiorana, ainda brinca com o sucesso de "Nascer de Novo" com clara naturalidade. Amor II faz uma continuação confortável da primeira canção romântica gravada pelos músicos.

Amontoado por mais de cinco clássicos, o disco ainda traz Hei, que se destaca pelos arranjos vocais, principalmente pela eficiência de Rayssa como voz de maior destaque. Da mesma forma, Voltei faz um paralelo bem claro com as tendências sertanejas noventistas, incrementadas com os teclados de Paulo Davi. E Eu não Sei é outra passagem fundamental, com a participação característica de Fernando de la Rua, notório por seu proficiente estilo de tocar flamenco.

Mas nenhuma canção é mais forte no registro do que Sabe Filho, cuja autoria de Wanderly Macedo prova a importância do compositor nos primeiros repertórios da dupla. Entre as canções mais importantes do projeto, Macedo também é autor de O Segredo do Crente, uma colaboração com Ravel. Um trabalho que detém o discurso de redenção mais bem estruturado entre os artistas evangélicos sertanejos, Chuva de Felicidade pode ser considerado um álbum fundamental para compreender o gênero no cenário protestante.

Avaliação: ★★★★
Chuva de Felicidade

(CD) 01/97


Seja o primeiro a avaliar

Ouça e dê sua nota

Ouças as músicas e saiba mais sobre: Rayssa & Ravel

Veja também no Super Gospel:

Tiago Abreu

Jornalista formado pela Universidade Federal de Goiás (UFG), escreveu para o Super Gospel entre 2011 a 2019. É autor de várias resenhas críticas, artigos, notícias e entrevistas publicadas no portal, incluindo temas de atualidade e historiografia musical.


Comentários

Para comentar, é preciso estar logado.

Faça seu Login ou Cadastre-se

Se preferir você pode Entrar com Facebook

Receba as novidades de música gospel diretamente no seu WhatsApp. Seja avisado sobre novos vídeos ou músicas.

Entrar no grupo

Este é um serviço totalmente gratuito e você pode sair quando desejar.