Notícias

Série sobre a história dos grandes hinos da música cristã - parte 5 - Porque ele vive

Jonatha Cardoso em 28/09/11 26486 visualizações
Vamos continuar com a nossa série de matérias sobre as músicas antigas que fizeram a história da música cristã de todo o mundo. Hoje vamos continuar com um hino recente, mas que é um dos mais lindos e cantados no mundo: “Porque ele vive”

Os autores:

William (Bill) Gaither

William J. Gaither, mais conhecido como Bill Gaither, nasceu em 28 de março de 1936, na cidade de Alexandria, em Indiana/EUA. Filho de George e Lela Gaither.

Em 1956, quando estudava no Anderson College, Bill criou um trio de vozes, formado por ele, Bill, por sua irmã Mary Ann e seu irmão Danny – o Trio Bill Gaither. Em 1959, quando se forma, ele começou a trabalhar como professor de inglês. Em 1962 Bill casa-se com Gloria Sickal. Dois anos mais tarde ele grava sua primeira canção, que foi “He touched me”. No mesmo ano, Gloria substitui Mary Ann no trio. Desde o início o trio é especializado em cantar canções tradicionais com novas roupagens de arranjos, em um estilo mais contemporâneo.

Em 1967, sem condições de conciliar o trabalho de professor com a carreira de músico, ele deixa de lecionar e passa a se dedicar na indústria da música cristã durante todo o tempo.

Bill escreveu inúmeros hinos cristãos, muito populares, junto de sua esposa, Gloria. Ele foi, sem dúvida um grande influenciador do estilo gospel americano cantado no sul do país. Foi autor de músicas cantadas não só por artistas cristãos, como também por artistas de estilo country e estilo pop – como Elvis Presley. Estima-se que, em 2005, Bill e Gloria tenham escrito cerca de 600 canções.

Além de cantar solo e em dueto com Gloria, ele também foi integrante de um grupo vocal chamado Gaither Vocal Band. Bill também é pianista.

Ao longo dos anos, Bill e Gloria tem ganho vários prêmios, como dois Grammys, dezenas de Doves, além de inúmeras nomeações de Compositores do ano.

Gloria Gaither

Gloria Gaither nasceu em 4 de março de 1942, em Michigan, filha do Pr. Lee Sickal e de Dorothy Sickal. Durante boa parte de sua infância e do período em que estava na escola, fez carreira na Battle Creek em Michigan, trabalhando por um breve tempo na companhia Kellogg.

Após isso, foi estudar na Anderson University, onde se formou em Inglês, Francês e Sociologia. Com isso, ela passa a dar aulas de Francês em uma escola do ensino médio – na mesma escola em que Bill estava dando inglês. Como dito anteriormente, em 1962 eles se casam e dois anos depois ela passa a integrar o trio de vozes de Bill.

Hoje, depois de ter se desligado do trio, ela participa de vários projetos sociais, como o “Gaither Homecoming”, entre outros. Foi, entre os anos 80 e 90 professora na mesma Anderson University.

Sem dúvida, ela se tornou grande parceira de Bill nas escritas e músicas dos hinos. Alguns hinos não são escritos por Bill, mas por Gloria – deixando para Bill a tarefa de escrever a música. Entretanto, o que é comum é que ambos trabalhem colaborando um com o outro.

O hino:

A grande inspiração é dada durante uma fase difícil da vida deles. Era Páscoa. Enquanto eles esperavam o seu terceiro filho, eles passavam por problemas, como turbulências em sua igreja. Também tinha a recuperação de uma doença séria de Bill, e uma grande apreensão de Gloria sobre o mundo as quais estava trazendo sua criança. Era um tempo longo e de seca – na época, nenhum hino havia sido escrito. Até amigos o acusavam de comercialismo crasso.

Foi nesse período que eles começam a pensar e dizer “Porque Cristo vive, podemos encarar o amanhã”. Aí sim podemos manter a cabeça alta.

A canção teve a honra de ter sido escolhida pela Gospel Music Association e pela ASCAP como a “Canção gospel do ano de 1974”.

A experiência:

A maior experiência que podemos tirar é aquela baseada na vida do casal.

No final dos anos 60, os Estados Unidos passava por várias turbulências, como a cultura das drogas e a teoria do “Deus está morto”. Nessa época, quando estava para nascer o terceiro filho do casal (eles já tinham duas filhas), Gloria pensava que era “um momento ruim para trazer uma criança ao mundo”. Muitas vezes, desanimados com tudo isso.

Foi nesse tempo que o Espírito Santo veio a eles com a certeza de que o filho poderá enfrentar dias incertos porque Ele vive. Naquele momento, eles tiveram a certeza dessa revelação, e tiveram seu filho, Benjamin, em 1970.

Algo que muitos não sabem mas a versão original tem três estrofes, ao invés de duas, como é nossa versão. Tal estrofe fala dessa situação: “Que doce é segurar o nosso bebê recém-nascido, e sentir o orgulho e a alegria que ele nos dá; mas maior calma vem-nos na certeza que esta criança pode enfrentar dias incertos, porque ele vive!”

Não sabemos o que acontecerá. Mas temos a certeza que, porque ele vive, podemos crer no amanhã!

Que Deus te abençoe!

@jonathacardoso

Ouças as músicas e saiba mais sobre:

Veja também no Super Gospel:

Jonatha Cardoso

Gaúcho, é membro do Ministério Encontros de Fé, de Novo Hamburgo (RS). É músico, toca teclado e bateria. Mas sua paixão mesmo é ouvir... Adora Hillsong, Ron Kenoly, Don Moen, Marcos Witt e outros cantores tradicionais. Nas horas vagas inclusive gosta de compor canções. Trabalha na área de Tecnologia da Informação e, por isso, está sempre conectado nas Redes Sociais e em seu blog.


Comentários

Para comentar, é preciso estar logado.

Faça seu Login ou Cadastre-se

Se preferir você pode Entrar com Facebook

Receba as novidades de música gospel diretamente no seu WhatsApp. Seja avisado sobre novos vídeos ou músicas.

Entrar no grupo

Este é um serviço totalmente gratuito e você pode sair quando desejar.